Banner Haras Regina Topo
06 out 2018 | 18:16:38

Avassalador, Halston vence o GP JCSP e mira a tríplice coroa

Fase do ouro do Haras Cifra voltou a vir à tona por ocasião do Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo – Basecim/Cimencal (gr.I). Halston encabeçou trifeta de produtos do nacional Setembro Chove.

Halston: avassalador!

Imagem: Marília Lemos

Numa vitória de contornos espetaculares e que, não à toa, gera grande expectativa quanto à possibilidade de um novo tríplice coroado no turfe paulista, Halston, filho de Setembro Chove e Londrinita (Fahim), de criação e propriedade do Haras Cifra, deixou adversários a perder de vista no Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo – Basecim/Cimencal (gr.I). Disputado por produtos de 3 anos, neste sábado (6), em Cidade Jardim, na distância dos 2.000m na pista de grama (macia),o páreo marcou a segunda prova da tríplice coroa.

Foi de Monte Casino (Put It Back) o comando das ações, na reta oposta. Sédulus (Salto) corria em segundo, com Rock King (Citadel Roc) aparecendo em terceiro. Avião Sureño (First American) disputava o quarto com Royal Forestry (Forestry).

Repeat Winner (Setembro Chove), Rio Amazonas (Salto), Halston, Miracle Mile (Setembro Chove), O Sole Mio (Jeune-Turc) e Honoris Mio (por Siphon, bastante distanciado) apareciam na sequência.

Na curva, Monte Casino ampliou sua vantagem na primeira colocação. Sédulus passava, então, a ser atacado por Avião Sureño, enquanto que já eram perceptíveis os avanços de Halston, que avançava, em quarto. Abordada a reta de chegada, Monte Cassino começava a ter sua vantagem reduzida pelos competidores que vinham de trás – dentre os quais, Halston.

Quando Ivaldo Santana fez a partida em Halston, na altura dos últimos 400 metros, o alazão, como dito na gíria turfística, largou dali. Tomando, de golpe, a dianteira, Halston passou, então, a expandir sua vantagem, num autêntico vareio – à altura, somente, de corredores de exceção. Se houve briga, ela resumiu-se à disputa entre Repeat Winner (6 e ¾) e Miracle Mile (6 e ¾), que completaram, nessa ordem, trifeta do reprodutor nacional, Setembro Chove.

Honoris Mio (10 e ¼) e Avião Sureño (11 e ¾) encerraram o marcador.

Depois, Monte Cassino, O Sole Mio, Sédulus, Royal Forestry, Rock King e Rio Amazonas.

Delmar Lima Albres, que pouco antes havia vencido o GP Diana (gr.I), com Doppio Shanghai, argolou novo troféu para sua coleção de grupos I. Halston, por sua vez, obteve a quarta vitória em 5 corridas. Vencedor do GP Ipiranga (gr.I), do Clássico Farwell (L) e da Prova Especial Jayme Torres, o alazão – que fica, a uma vitória no Derby, de conquistar a tríplice coroa – registrou tempo de 1:58.71, com finais de 25.00 e 13.38.

Mais notícias

Santa Anita: Tiago Josué Pereira vence 4 numa única reunião

Bridão brasileiro foi um dos destaques da jornada realizada no último sábado, tendo vencido, inclusive, stakes com Touching Rainbows.

Ler na íntegra

Silence Is Gold retoma rotina de vitórias no GP Diana (gr.I)

Potranca do Stud São Francisco da Serra superou atuação aquém do esperado na primeira prova para voltar a vencer. Haras São José da Serra emplacou, como criador, o segundo G1 na tarde.

Ler na íntegra

Com requintes de emoção, Ekans conquista o "Brasil das Éguas"

Defensora do Stud Eternamente Rio superou Easiest Way no lance decisivo do Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (gr.I).

Ler na íntegra