Banner Haras Regina Topo
06 Out 2018 | 18:16:38

Avassalador, Halston vence o GP JCSP e mira a tríplice coroa

Fase do ouro do Haras Cifra voltou a vir à tona por ocasião do Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo – Basecim/Cimencal (gr.I). Halston encabeçou trifeta de produtos do nacional Setembro Chove.

Halston: avassalador!

Imagem: Marília Lemos

Numa vitória de contornos espetaculares e que, não à toa, gera grande expectativa quanto à possibilidade de um novo tríplice coroado no turfe paulista, Halston, filho de Setembro Chove e Londrinita (Fahim), de criação e propriedade do Haras Cifra, deixou adversários a perder de vista no Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo – Basecim/Cimencal (gr.I). Disputado por produtos de 3 anos, neste sábado (6), em Cidade Jardim, na distância dos 2.000m na pista de grama (macia),o páreo marcou a segunda prova da tríplice coroa.

Foi de Monte Casino (Put It Back) o comando das ações, na reta oposta. Sédulus (Salto) corria em segundo, com Rock King (Citadel Roc) aparecendo em terceiro. Avião Sureño (First American) disputava o quarto com Royal Forestry (Forestry).

Repeat Winner (Setembro Chove), Rio Amazonas (Salto), Halston, Miracle Mile (Setembro Chove), O Sole Mio (Jeune-Turc) e Honoris Mio (por Siphon, bastante distanciado) apareciam na sequência.

Na curva, Monte Casino ampliou sua vantagem na primeira colocação. Sédulus passava, então, a ser atacado por Avião Sureño, enquanto que já eram perceptíveis os avanços de Halston, que avançava, em quarto. Abordada a reta de chegada, Monte Cassino começava a ter sua vantagem reduzida pelos competidores que vinham de trás – dentre os quais, Halston.

Quando Ivaldo Santana fez a partida em Halston, na altura dos últimos 400 metros, o alazão, como dito na gíria turfística, largou dali. Tomando, de golpe, a dianteira, Halston passou, então, a expandir sua vantagem, num autêntico vareio – à altura, somente, de corredores de exceção. Se houve briga, ela resumiu-se à disputa entre Repeat Winner (6 e ¾) e Miracle Mile (6 e ¾), que completaram, nessa ordem, trifeta do reprodutor nacional, Setembro Chove.

Honoris Mio (10 e ¼) e Avião Sureño (11 e ¾) encerraram o marcador.

Depois, Monte Cassino, O Sole Mio, Sédulus, Royal Forestry, Rock King e Rio Amazonas.

Delmar Lima Albres, que pouco antes havia vencido o GP Diana (gr.I), com Doppio Shanghai, argolou novo troféu para sua coleção de grupos I. Halston, por sua vez, obteve a quarta vitória em 5 corridas. Vencedor do GP Ipiranga (gr.I), do Clássico Farwell (L) e da Prova Especial Jayme Torres, o alazão – que fica, a uma vitória no Derby, de conquistar a tríplice coroa – registrou tempo de 1:58.71, com finais de 25.00 e 13.38.

Mais notícias

Hong Kong: na estreia, Jadir finaliza em sétimo

Agora competindo sob o nome de Spirit, crioulo do Stud Eternamente Rio não corria desde junho do ano passado.

Ler na íntegra

GP Paraná: pagamento das inscrições termina nesta quinta-feira

Páreo mor do turfe paranaense pagará R$ 50 mil ao seu ganhador.

Ler na íntegra

Dubai World Cup: norte-americanos buscam manter recente hegemonia

Após a volta do dirt como sendo a raia da prova máxima de Dubai, norte-americanos venceram duas das 3 edições disputadas desde então. Em 2018, há chances acesas de, novamente, protagonizarem o feito.

Ler na íntegra