Banner Haras Regina Topo
09 jan 2019 | 21:26:05

Breeders’ Cup: criadores brasileiros terão até 28 de fevereiro para nominar garanhões

Brasil participa de programa alternativo de credenciamento de reprodutores para o festival norte-americano.

As nomeações de reprodutores brasileiros, para a Breeders’ Cup poderão ser realizadas até o próximo dia 28 de fevereiro. O credenciamento em questão dirá respeito à futura geração 2021.

Reprodutores radicados em outros países, que não os Estados Unidos, gozam de um programa mais acessível de credenciamento. Ainda assim, todos os filhos do garanhão nomeado, naquela respectiva geração, ficam aptos a participar do festival da Breeders’ Cup sem a necessidade do pagamento de penalidades – que por vezes tornam inviável a empreitada. Além disso, a nomeação garante ao proprietário do animal, na hipótese deste se encontrar em treinamento fora dos Estados Unidos, as mesmas benesses estendidas aos demais proprietários de animais estrangeiros, que venham a participar do festival.

O credenciamento, por garanhão, no Brasil, custa 25% do valor da cobertura do respectivo reprodutor, praticada na temporada 2017. O valor mínimo do credenciamento será, todavia, de US$ 1 mil (ou seja, ainda que os 25% correspondam a menos de US$ 1 mil, este será o valor da inscrição).

Maior festival turfística dos Estados Unidos, a Breeders’ Cup é disputada anualmente, em sistema itinerante, desde 1984. Entre os 2 dias de festival, aproximadamente US$ 30 milhões são distribuídos em premiações.

Para efetuar o credenciamento, deverão ser enviados para o e-mail juanfulton@gmail.com (mais informações no telefone 54-92326-495-948) os seguintes dados: nome do credenciador, telefone, e-mail, nome do reprodutor e o custo de sua cobertura, nome do haras e, se houver, telefone e e-mail deste. Após recebimento das informações, o credenciador será instruído quanto ao pagamento da inscrição.

Mais notícias

Fiorella Di Tiger foi a melhor na Prova Especial Depressa

Filha de Tiger Heart conseguiu sua primeira vitória na chamada clássica de São Paulo

Ler na íntegra

Maroñas: Fustic vence G3 no gramado uruguaio

Filha de Quick Road, criada no Brasil pelo Haras Calunga e pertencente ao Stud Crespi, conquistou o Clásico Antonio, Antonio y Cyro Mattos (gr.III).

Ler na íntegra

Epsom Derby: Galileo está presente nos pedigrees de 42% dos possíveis competidores

Após atualização da lista de potenciais participantes do Derby de Epsom, percentual de descendentes de Galileo, que poderão competir na prova, ratificam soberania do garanhão irlandês.

Ler na íntegra