Banner Haras Regina Topo
27 Mai 2017 | 19:21:41

Cristal: GP Diana é de Amada Alada; Perfect Bullet e Nadador Lô se aproximam da tríplice coroa

Debaixo de chuva, dez páreos foram disputados em Porto Alegre

Amada Alada prevaleceu no Grande Prêmio Diana

Imagem: Divulgação JCRS

Nesse sábado (27), em Porto Alegre, 10 provas foram disputadas, com destaque para o Grande Prêmio Diana (L), em 2.000m na pista de areia (encharcada), para éguas de 3 e mais anos. Debaixo de chuva, venceu Amada Alada, 4 anos, filha de Mensageiro Alado e Enganada (Music Prospector), de criação e propriedade de Joarez Raupp da Rosa.

Desejada Naka (First American) fez questão da dianteira na largada, correndo Puro Extase (Wild Event) em segundo. C. Farias, por sua vez, mantinha Amada Alada na terceira posição, sendo que a corredora foi ultrapassada, na reta oposta, por Galop Sweet (Pioneering). Na curva, Amada Alada passou para segundo e encurtou a vantagem de Desejada Naka na primeira posição.

Abordada a reta final, Desejada Naka e Amada Alada desgarraram e passaram a disputar, num movimentado "pega", a primeira colocação. Mesmo com Amada Alada sacando vantagem, sua oponente custava a se entregar. Somente nos últimos 100 metros é que Amada Alada desvencilhou-se da oponente, derrotando-a por pouco mais de 2 corpos. Janglin (Cape Town) foi a terceira, finalizando Entre Beijos (Crafty C.T.) em quarto. Dark Force (Public Purse) completou o marcador.

Preparada por C. R. Soares, Amada Alada é dona de 7 vitórias em 19 corridas. Também vencedora dos Clássicos Assembleia Legislativa, Presidente Daniel Krieger, Presidente Naio Lopes de Almeida e Verão, Amada Alada registrou 2:14.70 para a distância.

Outros pontos altos da programação ficaram por conta das sequencias das tríplices coroas juvenis. E em ambos os embates, os candidatos aos títulos seguiram "em pé". No Clássico João Matas Soles, em 1.380m na areia, para potrancas de 2 anos, Perfect Bullet, filha de Benny The Bull e Next To Perfection (Royal Academy), de criação do Haras Santa Tereza do Bom Retiro e propriedade do Stud Duplo Ouro, mandou-se para a ponta logo após a partida. Na reta final, vindo parar rente à cerca externa, a potranca mostrou valentia para se defender dos ataques, dentre outras adversárias, de sua "faixa", Lady Kesha (Tiger Heart).

Na linha decisiva, 1/4 de corpo separava Perfect Bullet de Lady Kesha, com vantagem para a primeira. Argona (Benny The Bull) foi a terceira. Treinada por W. Silveira e conduzida por Bernardo Pinheiro, Perfect Bullet correu a distância em 1:28.80. Clique aqui para assistir ao replay.

Já no Clássico Eolo Antonio Arioli, para potros de 2 anos e igualmente em 1.380 na pista de areia, Nadador Lô, filho de Crimson Tide e Yes Grêmio (Exile King), de criação do Haras Capela de Santana e propriedade do Stud Casablanca, recebeu a partida de M. B. Souza ainda na curva, para ingressar na reta final já "engolindo" seus adversários.

E sem dar pinta de que perderia o páreo, em qualquer altura da reta final, Nadador Lô rumou com firmeza para o disco, que cruzara cerca de 8 corpos adiantado em relação a Fermento Em Pó (Wild Event). Public Job (Public Speaker) finalizou em terceiro. Pensionista de H. P. Machado, Nadador Lô parou os relógios na marca de 1:28.20. Para assistir ao replay, clique aqui

Agora, para que tanto Perfect Bullet quanto Nadador Lô conquistem a tríplice coroa juvenil, lhes faltam, somente, as vitórias nas Taças de Cristal. 

Mais notícias

Porto Alegre: Zayana domina o Clássico Presidente Mário Morais

Disputado nesse sábado (28) em Porto Alegre, o Clássico Presidente Mário Morais, em 1.600m na areia, para éguas de 3 anos, foi vencido por Zayana, filha de Tiger Heart e Doce Doce (Burooj), de criação e propriedade do Haras Ereporã.

Ler na íntegra

GP Paraná: pagamento das inscrições termina nesta quinta-feira

Páreo mor do turfe paranaense pagará R$ 50 mil ao seu ganhador.

Ler na íntegra

Rede Tryp/Meliá oferece tarifas especiais para o fim de semana do GP São Paulo

Turfistas poderão aproveitar tarifas promocionais nos hotéis da rede na festa máxima do turfe paulista

Ler na íntegra