Banner Haras Regina Topo
05 Nov 2017 | 17:01:46

De Caledonia Road a Word Approval: mais da Breeders’ Cup em Del Mar

Festival norte-americano teve sua segunda – e principal – data realizada ontem, na Califórnia.

Sem prejuízo das conquistas de Gun Runner e Taslismanic nos dois momentos mais aguardados da reunião – Turf e Classic – a Breeders’ Cup reservou espaço, em sua jornada, para outras boas doses de emoção. Abaixo, um apanhado das demais provas de graduação máxima que movimentaram o maior festival norte-americano ontem (4), em Del Mar.

Caledonia Road, uma Quality Road, conquistou a Juvenile Fillies

Caledonia Road e Mike Smith levaram a melhor na Juvenile Fillies

Imagem: Eclipse Sportswire

Destinada a potrancas de 2 anos, a Breeders’ Cup Juvenile Fillies (gr.I), em 1.700m na pista de areia, com US$ 2 milhões de bolsa, marcou a vitória de Caledonia Road, de criação de Vegso Racing Stable e propriedade de Zoom and Fish Stable Inc., Charlie Spiring and Newtown Anner Stud. O pai da ganhadora, Quality Road, é filho de Elusive Quality – o que deveria servir de incentivo aos criadores brasileiros quanto à utilização, na reprodução, dos machos aqui produzidos por Elusive Quality.

Conduzida por Mike Smith, Caledonia Road (filha da matriz Come a Callin, por Dixie Union) derrotou Alluring Star (Exchange Rate) por 3 corpos e ¼. Blond Bomber (Fort Larned) em terceiro. Treinada por Ralph Nicks, Caledonia Road obteve a segunda vitória em 3 corridas. Tempo de 1:45.05 (replay).

Entre os potros, Good Magic abandonou o perdedor em alto estilo

Apesar de ainda perdedor, Good Magic obteve uma das vitórias mais convincentes de todo o festival

Imagem: Rick Samuels/Blood Horse

Na Breeders’ Cup Juvenile (gr.I), em 1.700m na pista de areia, para produtos de 2 anos, com US$ 2 milhões de dotação, Good Magic, filho de Curlin e Glinda The Good (Hard Spun), de criação de Stonestreet Thoroughbred Holdings LLC e propriedade desta em sociedade com Five Star Thoroughbreds, obteve a primeira vitória da campanha, justamente, no melhor páreo destinado à geração 2015 nos Estados Unidos, até o momento.

Com Jose Ortiz “up”, Good Magic ingressou na reta final já na primeira colocação. Dali em diante, somente aumentou a vantagem – 4 corpos e ¼ - que lhe separou do segundo colocado, Solomini (formou ponta e dupla dos filhos de Curlin). Em terceiro, o até então invicto – e favorito – Bolt d’Oro (Medaglia d’Oro), que numa condução infeliz de Corey Nakatani deu grande vantagem aos adversários durante as curvas – as quais contornou bastante aberto. Treinado por Chad Brown, Good Magic (apesar de perdedor, já contava com um segundo para Firenze Fire no Champagne Stakes (gr.I), em Nova York) parou os relógios na marca de 1:43.34 (replay).

Stormy Liberal e Roy H fazem de Peter Miller o rei da velocidade na Breeders’ Cup

Roy H proporcionou tarde inesquecível ao treinador Peter Miller

Imagem: Los Angeles Times/Sean Haffey

Num festival de tamanha concorrência como a Breeders’ Cup, uma vitória, para um treinador, em quaisquer das provas, significa muita coisa. Duas, então, ocorridas, justamente no rigorosíssimo segmento da velocidade norte-americana, fazem do feito algo restrito a poucas cocheiras. Ontem, o treinador Peter Miller – sediado no centro de treinamentos de San Luis Rey Downs, na Califórnia – encilhou os vencedores da Breeders’ Cup Sprint (gr.I) e da Breeders’ Cup Turf Sprint (gr.I) – nesta última, com direito a dobradinha.

Stormy Liberal, 5 anos, filho de Stormy Atlantic e Vassar (Royal Academy), de criação de Dapple Bloodstock & Gryphon Investments LLC e propriedade de Rockingham Ranch, superou o companheiro de farda, Richard’s Boy (Idiot Proof), por cabeça, na Breeders’ Cup Turf Sprint (gr.I), em 1.000m na grama, para produtos de 3 e mais anos, com US$ 1 milhão de bolsa. A grande favorita Lady Aurelia (Scat Daddy) finalizou num apagado décimo lugar. Conduzido por Joel Rosario, Stormy Liberal registrou 56.12 para o quilômetro, na oitava vitória (a primeira de G1) da campanha, composta por 22 apresentações (replay).

Já a Breeders’ Cup Sprint (gr.I), em 1.200m na areia, para produtos de 3 e mais anos, com US$ 1,5 milhão de dotação, revelou o êxito de Roy H, 5 anos, filho de More Than Ready e Elusive Diva (Elusive Quality!), de criação de Bass Ramona S. e propriedade de Rockingham Ranch e David A. Bernsen. Conduzido por Kent Desormeaux, Roy H bateu Imperial Hint (Imperialism) por 1 corpo. O favorito Drefong (Gio Ponti), que buscava o bicampeonato, não passou de um apagado sexto lugar. Relógios parados na marca de 1:08.61 para Roy H, em sua sexta vitória (a segunda de G1) após 17 corridas (replay). https://www.youtube.com/watch?v=J73UXIz-03Y

Supremacia europeia: Wuheida resiste a Rhododendron na Filly & Mare Turf

A britânica Wuheida levantou a Breeders' Cup Filly & Mare Turf

Imagem: BT Sports

No embate reservado às fêmeas, na distância e na pista de grama, ratificação da supremacia europeia no histórico da competição. Wuheida, 3 anos, filha de Dubawi e Hibaayeb (Singspiel), criada na sessão britânica da Darley e pertencente à Godolphin (que horas depois venceria a Turf com Talismanic) prevaleceu na Breeders’ Cup Filly & Mare Turf (gr.I), em 1.800m na pista de grama, para éguas de 3 e mais anos, com US$ 2 milhões de bolsa.

Pilotada por William Buick, Wuheida aparou, com sucesso, as investidas da irlandesa Rhododendron (Galileo), que vinha de vencer o Prix l’Opera (gr.I) no meeting do Arco, e ontem formou a dupla a 1 corpo. Cambodia (War Front) em terceiro. Outra favorita a fracassar na tarde, Lady Eli (Divine Park) ficou com a sétima colocação, na sua despedida das pistas. Treinada na Inglaterra por Charles Appleby, Wuheida conquistou a terceira vitória (também no Prix Marcel Boussac (gr.I), na França, aos 2 anos) em 7 apresentações. Tempo de 1:47.91 (replay).

World Approval, um Northern Afleet, brilha na Breeders’ Cup Mile

World Approval foi um dos poucos favoritos a prevalecer no festival norte-americano

Imagem: Brisnet.com

Em 1.600m na pista de grama, a Breeders’ Cup Mile (gr.I), com US$ 2 milhões de bolsa, reuniu produtos de 3 e mais anos. Vitória do tordilho World Approval, 5 anos, filho do nosso conhecido Northern Afleet e Win Approval (With Approval), de criação e propriedade de Live Oak Plantation.

Recebendo condução de John Velasquez, World Approval derrotou Lancaster Bomber (War Front) por 1 corpo e ¼. Blackjackcat (Tale of The Cat) atropelou para ficar com a terceira colocação. Contando com o treinamento de Mark Casse, World Approval (em escala internacional, igualmente vencedor da Woodbine Mile (gr.I), sem prejuízo do United Nations Stakes (gr.I) e Fourstardave Stakes (gr.I)) assinalou 1:34.55 para a milha (replay).

No galão decisivo, Bar of Gold prevalece entre as velocistas

Irad Ortiz Jr. vibra com a vitória de Bar of Gold

Imagem: Blood Horse/Skip Dickstein

Numa chegada emocionante, Bar of Gold, 5 anos, filha de Medaglia d’Oro e Khancord Kid (Lemon Drop Kid), de criação e propriedade de Chester Broman & Mary R. Broman, conquistou a Breeders’ Cup Filly & Mare Sprint (gr.I), em 1.400m na areia, para éguas de 3 e mais anos, com US$ 1 milhão de dotação.

Conduzida por Irad Ortiz Jr., Bar of Gold carregou sobre Ami’s Mesa (Sky Mesa) durante os últimos 200 metros de prova, para dominar a oponente no galão decisivo – derrotando-lhe por focinho. Em terceiro, Carina Mia (Malibu Moon). Unique Bella (Tapit), tida por muitos como a grande “barbada” de todo o festival, não passou da sétima posição. Treinada por John Kimmel, Bar of Gold obteve a sétima vitória (primeira de G1) em 25 saídas. Tempo de 1:22.63 (replay).

Mais notícias

Na trilha do Kentucky Derby: Justify, Good Magic e Vino Rosso vencem preparatórias

Fim de semana marcou testes para a Run For The Roses.

Ler na íntegra

Derby Carioca recebe dez inscrições

Programado para o dia 8 de abril, GP Cruzeiro do Sul (gr.I) deverá reunir 10 produtos de 3 anos em sua composição. Oito potrancas anotadas no GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (gr.I).

Ler na íntegra

João Moreira vence sete no primeiro fim de semana em pistas japonesas

Com licença provisória, bridão brasileiro começou de maneira bem sucedida sua incursão no turfe japonês.

Ler na íntegra