Banner Haras Regina Topo
08 Abr 2018 | 20:45:27

De ponta a ponta, Olympic Hanoi conquista o GP Cruzeiro do Sul (gr.I)

Filho de Adriano, pertencente ao Haras Regina, levou de vencido o Derby Carioca.

Olympic Hanoi venceu Derby dos mais emocionantes.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

A exemplo do ocorrido entre as fêmeas, requintes de emoção cobriram a chegada do Grande Prêmio Cruzeiro do Sul (gr.I), Derby Carioca, disputado neste domingo (8), por produtos de 3 anos, no desfecho da tríplice coroa de produtos. Vitória de Olympic Hanoi, filho de Adriano e Maybe Sunday (Any Given Saturday), de criação e propriedade do Haras Regina.

Valdinei Gil, que havia vencido as duas provas clássicas anteriores, deu o governo das redás a Olympic Hanoi, que assumiu a ponta. Seu companheiro de cocheiras, Olympic Hollywood (Soldier of Fortune) corria em segundo, acionando Arrocha (Pounced) em terceiro. Noite Grande (Soldier of Fortune) aparecia no quarto posto, correndo Or Noir (Soldier of Fortune) em quinto.

De orelhas em riste e sem receber a carga de quaisquer de seus adversários, Olympic Hanoi seguia ditando o ritmo do páreo. Na cabeceira da última curva, o lote aglomerou-se um bocado, com Olimpo (Redattore), que vinha de vencer o GP Francisco Eduardo de Paula Machado (gr.I), emparelhando com Noite Grande na disputa do quarto.

Abordada a reta de chegada, Valdinei Gil olhou para trás, à procura dos adversários. Olympic Hollywood passou, então, a se aproximar do ponteiro, ao passo que Arrocha abdicava da disputa. Faltando 350 metros para o disco, quando a briga pelo primeiro posto resumia-se aos parelheiros do Haras Regina, surgiu forte, a meio de raia, Or Noir. Ainda que se atirando para dentro, o alazão do Haras Doce Vale logo colocou os dois que vinham à frente, na sua mira.

Rendendo toques de emoção, ainda maiores, à disputa, Orange Box (Wild Event), que fazia parelha com Or Noir, encampou atropelada violenta, por fora de todos os adversários. Trocando de mãos a 150 metros do disco, Olympic Hanoi tomou o último fôlego para encarar o apetite da parelha, enquanto que Olympic Hollywood perdia em intensidade.

No galão decisivo, Olympic Hanoi manteve focinho de vantagem à frente de Or Noir. Orange Box, separado dos dois primeiros por cabeça, ficou com a terceira colocação. Olympic Hollywood (1 e ¼) finalizou em quarto e Bom Gosto (por Agnes Gold, a 2 corpos), que, ao empinar, largou praticamente fora do páreo, impressionou por se recuperar a tempo de ficar com a quinta posição, próximo dos ponteiros.

Depois, Olimpio, Quarteto de Cordas, Noite Grande, Guaruçá e Arrocha.

Treinado por Roberto Solanés, Olympic Hanoi conquistou a terceira vitória em 8 corridas. Ganhador da Prova Especial Falcon Jet, percorreu a milha e meia na marca de 2:30.40.

Mais notícias

GP Longines Latinoamericano: OSAF divulga regulamento para inscrições suplementares

Prova de G3 destinada a éguas também restou anunciada pela entidade,

Ler na íntegra

Hong Kong: na segunda tentativa, Cash do Jaguarete entra quinto

Brasileiro voltou a atuar em Sha Tin.

Ler na íntegra

Dragão confirma liderança na Gávea

Uma das atrações dom fim de semana na Gávea, o Clássico José Calmon (L), em 1.300m na grama (4m de cerca móvel), para produtos de 2 anos, marcou nova vitória do invicto Dragão, filho de Pioneering e Tieta Di Miucha (Mensageiro Alado), de criação de Aramys Bertholdi e propriedade de Silvio Batista Piotto.

Ler na íntegra