Banner Haras Regina Topo
08 Abr 2018 | 19:53:41

Future Queen brilha no GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (gr.I)

Potranca do Haras Santa Maria de Araras prevaleceu no desfecho da tríplice coroa de éguas.

Future Queen resistiu aos ataques de Sea Dream.

Imagem: Gérson Martins

Numa chegada acirrada, Future Queen, filha de Wild Event e Bridge Queen (Put It Back), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, levou de vencido o Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (gr.I), em 2.400m na pista de grama (pesada), para potrancas de 3 anos, 3ª prova da tríplice coroa de éguas, disputado neste domingo (8), no Jockey Club Brasileiro.

Firmeza (Nedawi), sem surpresas, assumiu a dianteira, após a partida. Em segundo corria Future Queen, com Etrusca (Drosselmeyer) acionando em terceiro. Sea Dream (Drosselmeyer) era a quarta e Irina Palm (Soldier of Fortune) encerrava o pelotão das cinco primeiras, quando da passagem inaugural, pelo disco.

Sem alterações, as competidoras alcançaram e superaram a reta oposta. Na cabeceira da curva, Sea Dream assumiu a terceira colocação.

Abordada a reta de chegada, Future Queen logo alcançou Firmeza. Por fora, Sea Dream iniciava seu arremate, ao passo que Irina Palm buscava infiltrar-se entre Future Queen e Sea Dream.

Com Firmeza ultrapassada, a sorte do páreo ficou a cargo de uma tripla disputa, movimentada por Future Queen, Irina Palm e Sea Dream. Nos 150 finais, Irina Palm deu sua missão por encerrada, cabendo a Future Queen e Sea Dream o duelo decisivo.

Sob condução de Valdinei Gil, Future Queen alcançou o espelho cabeça à frente de Sea Dream. Irina Palm (1 e ½) em terceiro, finalizando Per-Piacere (por Plenty of Kicks, 2) e Ordinary Love (por Ay Caramba, 2 e ½) no complemento do marcador remunerado.

A seguir, Etrusca, Firmeza e Luna Bella.

Treinada por Christiano Oliveira (treinador de Fanciful, primeira colocada no GP Henrique Possolo (gr.I), venceu duas das três provas da tríplice coroa, portanto, a exemplo do criador), Future Queen obteve a terceira vitória (primeira clássica) em 8 saídas. Quinta colocada no GP Diana (gr.I), percorreu a milha e meia na marca de 2:29.31. Da norte-americana Bribe (Bertrando), segunda mãe da ganhadora, descende Brincalhona (Lode), que por sua vez produziu a Champion 2yo filly brasileira, Talenta (Wild Event).

Mais notícias

Argentina: brasileiro Ferroseed prevaleceu no Clásico Barnabé

Defensor do Stud Rio Dois Irmãos demonstrou forma para o GP Dardo Rocha (gr.I), de novembro.

Ler na íntegra

Winx vence G1 pela terceira vez e mira Royal Ascot

Melhor égua PSI do planeta, craque australiana prevaleceu, pelo terceiro ano consecutivo, no George Ryder Stakes (gr.I). Imprensa cogita participação da corredora no Royal Ascot.

Ler na íntegra

Capanegra confirma favoritismo e vence, pela segunda vez, o GP Bento Magalhães

Maior prova do turfe pernambucano foi realizada neste domingo (29), no Hipódromo da Madalena.

Ler na íntegra