Banner Haras Regina Topo
13 Mai 2018 | 00:02:20

Hi Happy vence seu primeiro G1 nos Estados Unidos

Estrela argentina, do Haras La Providencia, conquistou o Man o’War Stakes (gr.I).

Hi Happy conquistou prova de G1 em Nova York.

Imagem: NYRA.com

Atração da reunião deste sábado (12), em Belmont Park, o Man o’War Stakes (gr.I), em 2.200m na pista de grama, para produtos de 4 e mais anos, com US$ 700 mil de bolsa, marcou a primeira conquista de graduação máxima, nos Estados Unidos, de Hi Happy, 6 anos, filho de Pure Prize e Historia (French Deputy), de criação e propriedade do Haras La Providencia (do brasileiro José Luiz Depieri).

Conduzido por Luis Saez, Hi Happy, após liderar o páreo durante poucos metros, depois da partida, passou a aguardar o ritmo da prova na segunda colocação – enquanto One Go All Go (Fairbanks) acionava em primeiro.

No tiro direto, o alazão voltou a carga em busca da ponta. Com finais fortes, de 23.55 e 11.46, derrotou Sadler’s Joy (Kitten’s Joy) por ½ corpo. One Go All Go ficou com a terceira colocação. Tempo de 2:14.79.

Treinado por Todd Pletcher, Hi Happy conquistou a oitava vitória em 13 saídas. Na mais recente apresentação, havia conquistado o primeiro êxito no exterior, ao levantar o Pan American Stakes (gr.II), em Gulfstream Park. Em 2015, recebeu o título de cavalo do ano na Argentina, dada a campanha invicta, incluindo êxitos no GP Carlos Pellegrini (gr.I), Nacional (gr.I) e Jockey Club (gr.I).

Mais notícias

ABCPCC entrevista: Lineu de Paula Machado (parte final)

Idiossincrasia do turfe brasileiro, o Haras São José & Expedictus atravessou gerações, acumulando admiradores e troféus. Na memória de Lineu de Paula Machado, recordações de uma história fantástica, escrita por milhares de patas e iniciada, no século XIX, pelo avô Linneo.

Ler na íntegra

Criação: Invincible Spirit chega à marca de 100 stakes winners

Cinquenta filhos do garanhão são vencedores de provas graduadas, ou listadas.

Ler na íntegra

Sixties Song confirma no GP Latinoamericano; Deep End é quarto

Pupilo de Alfredo Gaitan foi até o Chile para vencer o seu segundo G1 internacional

Ler na íntegra