Banner Haras Regina Topo
24 Fev 2017 | 20:19:33

Nos moldes da "Pegasus", Australianos criam a "Everest", a mais rica corrida de grama do mundo

Após todo o sucesso, e repercussão, da primeira Pegasus World Cup (gr.I) nos Estados Unidos, o turfe australiano deverá, no segundo semestre de 2017 , emplacar empreitada semelhante. Está marcada para o dia 14 de outubro a The Everest, a ser disputada em Randwick Park, na distância dos 1.200 metros em pista de grama, e que ofertando uma bolsa de A$ 10 milhões (aproximadamente US$ 7,58 milhões) passará a ser a corrida em pista de grama de maior dotação do mundo.

O hipódromo de Randwick passará a receber The Everest e seus A$ 10 mi em prêmios
Imagem: Australian Turf Club

De acordo com matéria publicada na última quarta-feira (1º) no site da Blood Horse, The Everest será promovida em parceria pelos Australian Turf Club e Racing New South Wales, e é desde logo vista como um "divisor de águas" pelos seus organizadores. "Nós não poderíamos estar mais empolgados em acrescentar The Everest, a corrida mais bem dotada da Austrália, à temporada de primavera de Sidney", declarou o recém nomeado ministro de corridas de New South Wales, Paul Toole. "Eu estou extremamente animado acerca da concepção dessa nova corrida. The Everest renderá um impulso positivo para as corridas de New South Wales atrair a Sidney corredores de patamar internacional, com substanciais beneficios econômicos estando atrelados às corridas", completa Toole.

The Everest, que deverá ser disputada a cada segundo domingo de outubro, ano a ano, colocará 12 inscrições à venda - nos moldes da "Pegasus" - por A$ 600 mil (cerca de US$ 460,9 mil) cada, que darão direito a fruição (vez que seus aquisitores poderão utilizá-las com animais próprios ou negociá-las) da vaga nos primeiros 3 anos do páreo. A premiação por colocação terá A$ 5,8 milhões (US$ 4,46 milhões) destinados ao ganhador, A$ 1,42 milhões para o segundo colocado (US$ 1,09 milhões), e A$ 800 mil (US$ 614 mil), A$ 400 mil (US$ 307 mil) e A$ 250 mil (US$ 192 mil) para os terceiro, quarto e quinto, respectivamente. Do sexto colocado em diante, cada animal embolsará US$ 175 mil (US$ 134 mil). Além de US$ 100 mil que serão doados ao Equine Welfare Fund (fundo do bem-estar animal), ajudas de custo serão pagas aos competidores estrangeiros.

As quantias acima listadas serão provenientes das inscrições, bem como de receitas adicionais, como apostas, contratos de publicidade, venda das imagens para a televisão, merchandising etc.

Mais "Pegasus": cronometragem do páreo é retificada e Arrogate é o novo recordista de Gulfstream Park

Após muita controvérsia acerca do tempo oficial creditado à Pegasus World Cup, Gulfstream Park reconheceu, de fato, falha na cronometragem do páreo. Assim, o tempo assinalado por Arrogate, na suposta marca de 1:47.61, foi reduzido para 1:46.83, o que faz do tordilho da Juddmonte Farms o novo recordista dos 1.800 metros, em pista de areia, do hipódromo.

O antigo recorde pertencia a Lea, conseguido no tempo de 1:46.86 no Donn Handicap (gr.I) de 2014.

Mais notícias

Cristal: Emix Wild reaparece com vitória

Desejada Naka também brilhou em Porto Alegre.

Ler na íntegra

Ranking Longines: Arrogate mantém vantagem na liderança

Winx e Gun Runner seguem na cola do tordilho na briga pelo número um entre os PSI do globo.

Ler na íntegra

Cléo do Jaguarete supera Ziska Blade no quilômetro de Cidade Jardim

Filha de Adriano, pertencente ao Stud Jaguarete, conquistou a Prova Especial Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Ler na íntegra