Banner Troféu Mossoró
19 Abr 2017 | 19:36:11

Some In Tieme fica a um pescoço de obter sua primeira vitória nos EUA

Filho do Shirocco sofreu com reta de chegada atribulada em Keeneland

Após reta conturbada, Some In Tieme (3) não chegou a tempo de alcançar Security Risk em Keeneland

Imagem: Keeneland.com

Atuando pela primeira vez em Keeneland - e também pela primeira vez sob os cuidados de Kenny McPeek -, Some In Tieme (6 anos, por Shirocco, de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade de Some In Tieme Inc.), passou muito perto de obter a sua primeira nos Estados Unidos. Nessa quarta-feira (19), o brasileiro formou a dupla, a apenas pescoço do ganhador Security Risk, num allowance de US$ 76 mil de bolsa - para produtos de 4 e mais anos, em 1.700m na grama.

Corrido de alcance por Robby Albarado, Some In Tieme não teve qualquer espaço para atropelar na reta final. Somente a 200 metros do espelho é que o castanho encontrou caminho livre, junto à cerca, para desenrolar seu tropel. E ainda que com melhor ação em relação a Security Risk, Some In Tieme não chegou a tempo de desalojar o oponente da primeira posição. No disco, um pescoço garantiu a vitória de Security Risk, que foi pilotado por Jose Lezcano. O canadense, ganhador de G2 em seu país natal, Conquest Typhoon (Stormy Atlantic) foi o terceiro, terminando o australiano - e favorito do páreo - Turbo Street (Encosta de Lago) em quarto.

Aos 5 anos, Security Risk é treinado por Claude McGaughey III. Filho de War Front e Smuggler (Unbridled), Security Risk correu a distância em 1:42.20 para obter a sua quarta vitória em 14 saídas. 

 

Mais notícias

Na serra, My Cherie Amour segue em recuperação

Campeão do último Grande Prêmio Brasil chegou a ter sua aposentadoria ventilada

Ler na íntegra

Em forte arremate, Some In Tieme brilha no Louisville Handicap (gr.III)

Corredor brasileiro obteve, diretamente em prova graduada, sua primeira vitória nos Estados Unidos

Ler na íntegra

IFHA informa: consultoria sobre amostras positivas

  Dados analíticos são fundamentais para reportar e investigar amostras que contenham substâncias proibidas. Estas são, por vezes, questionadas em inquéritos ou processos posteriores. Os objetivos do conselho revisor de dados analíticos (ADRB) da Associação dos Químicos de Corridas (AORC) estabelecidos em 2013 incluem aumentar a confiabilidade e aceitabilidade científica dos resultados informados, e auxiliar as autoridades regulatórias ao proporcionar... [continua ]

Ler na íntegra