Banner Haras Regina Topo
19 Abr 2017 | 19:36:11

Some In Tieme fica a um pescoço de obter sua primeira vitória nos EUA

Filho do Shirocco sofreu com reta de chegada atribulada em Keeneland

Após reta conturbada, Some In Tieme (3) não chegou a tempo de alcançar Security Risk em Keeneland

Imagem: Keeneland.com

Atuando pela primeira vez em Keeneland - e também pela primeira vez sob os cuidados de Kenny McPeek -, Some In Tieme (6 anos, por Shirocco, de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade de Some In Tieme Inc.), passou muito perto de obter a sua primeira nos Estados Unidos. Nessa quarta-feira (19), o brasileiro formou a dupla, a apenas pescoço do ganhador Security Risk, num allowance de US$ 76 mil de bolsa - para produtos de 4 e mais anos, em 1.700m na grama.

Corrido de alcance por Robby Albarado, Some In Tieme não teve qualquer espaço para atropelar na reta final. Somente a 200 metros do espelho é que o castanho encontrou caminho livre, junto à cerca, para desenrolar seu tropel. E ainda que com melhor ação em relação a Security Risk, Some In Tieme não chegou a tempo de desalojar o oponente da primeira posição. No disco, um pescoço garantiu a vitória de Security Risk, que foi pilotado por Jose Lezcano. O canadense, ganhador de G2 em seu país natal, Conquest Typhoon (Stormy Atlantic) foi o terceiro, terminando o australiano - e favorito do páreo - Turbo Street (Encosta de Lago) em quarto.

Aos 5 anos, Security Risk é treinado por Claude McGaughey III. Filho de War Front e Smuggler (Unbridled), Security Risk correu a distância em 1:42.20 para obter a sua quarta vitória em 14 saídas. 

 

Mais notícias

Retrospectiva do mercado: os 5 maiores preços dos leilões internacionais em 2017

Os US$ 9,5 milhões pagos por Songbird lideram a lista dos valores mais expressivos nas vendas do ano.

Ler na íntegra

Asdrúbal supera Jadir no GP Mário de Azevedo Ribeiro (gr.III)

Defensor do Stud B L obteve a primeira vitória de sua campanha

Ler na íntegra

OSAF: recomendações de prevenção à síndrome de dificuldade respiratória pós-corrida

Medidas sugeridas pelo Serviço Veterinário do Hipódromo de San Isidro restaram convertidas, pela OSAF, numa carta de recomendações divulgada perante seus países e hipódromos membros.

Ler na íntegra