Banner Haras Regina
11 Jun 2017 | 17:31:28

Voador Magee "decola" para conquistar o Grande Prêmio Brasil 2017

Farda de brilho intenso no fim de semana, Stud Eternamente Rio conquistou seu mais importante troféu.

Ângelo Márcio Souza comemora a vitória de Voador Magee

Imagem: Marília Lemos

Momento mais aguardado do ano no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Brasil (gr.I) foi disputado neste domingo (11), diante de bom público que compareceu às dependências do Hioódromo da Gávea. No posto de herói, ao cruzar em primeiro a linha de chegada, esteve Voador Magee, 3 anos, filho de Roderic O'Connor e Hommage A Rô (Trempolino), de criação do Haras Old Friends e propriedade do Stud Eternamente Rio.

Dada a largada, Huber (Acteon Man) e Olympic Google (Roderic O'Connor) saíram em briga pela primeira colocação. King David (Drosselmeyer) corria em terceiro, pela cerca, acionando Bagé In Concert (Silver Train) em quarto. Pau-Rei de Birigui (Roderic O'Connor) disputava o quinto com Daffy Girl (Wild Event). Nesta ordem, os primeiros colocados cruzaram o disco pela primeira vez.

Favorita dos apostadores, a tríplice coroada No Regrets (Fluke) corria em sétimo. Voador Magee aparecia na décima segunda colocação.

Na reta oposta, Olympic Google e Huber seguiam digladiando-se pelo primeiro posto. Bagé In Concert, que assistia à briga "de camarote", aproximou-se da dupla na cabeceira da curva. O mesmo fez Daffy Girl, pela baliza um. O ganhador do Derby, Emperor Roderic (Roderic O'Connor) era outro cuja aproximação chamava atenção.

Abordada a reta final, Huber sentiu o gosto da liderança por poucos instantes. Isso porque Daffy Girl, retirada da cerca, tomou de golpe a primeira colocação na altura dos últimos 400 metros. King David e Emperor Roderic, então, encamparam arremates para cima da corredora - que, por outro lado, defendia-se com valentia e eficiência. Na altura dos derradeiros 300 metros, porém, Voador Magee e Ângelo Márcio Souza despontaram, a meio de raia, decididos a transformar o panorama da competição.

Em forte atropelada, Voador Magee sacou vantagem sobre Daffy Girl e sacramentou sua vitória, nos 100 finais. Segunda vitória no páreo para Ângelo Márcio Souza, jóquei talhado aos grandes prêmios, que repetiu a vitória obtida com Dídimo, no ano de 2012. No disco, havia 1/2 corpo entre Voador Magee e Daffy Girl, que na sua possível despedida das pistas mostrou, mais uma vez, ser corredora excepcional. Emperor Roderic (1 e 1/2) foi o terceiro e Departure Time (por Public Purse, 1 e 3/4) o quarto. Kilimanjaro (por Time For Fun, 2), retornando aos seus melhores dias, completou o marcador.

Depois chegaram Céu de Brigadeiro, Enólogo, Olympic Gameboy, No Regrets, King David, Frisson, Discreto Belo, Deep End, Olympic Google, Huber, Bagé In Concert e Pau-Rei de Birigui. Vico não foi apresentado. 

Nome de maior destaque dentre os treinadores, no fim de semana, Luis Esteves obteve, desta feita, a mais importante vitória de sua carreira. Criador do já citado Dídimo, o Stud Eternamente Rio comemorou seu terceiro G1 na semana, sendo o primeiro troféu no GP Brasil. Já o Haras Old Friends comemorou o bicampeonato de sua criação na prova, bisando o êxito de L'Amico Steve (Spend A Buck) no ano de 2007.

Ganhador do Clássico Ernani de Freitas (L), em outubro do ano passado, Voador Magee conquistou sua primeira vitória graduada. Seu retrospecto é composto por 4 primeiros lugares em 12 corridas. Em sua mais recente saída, o campeão do GP Brasil 2017 havia secundado Emperor Roderic no GP Cruzeiro do Sul (gr.I).

A milha e meia foi corrida em 2:26.10.

Mais notícias

Criação: War Command servirá na Argentina no segundo semestre

Garanhão da Coolmore ficará no Haras La Vacacion e será o primeiro filho de War Front a servir no país

Ler na íntegra

Errata: Essential Lord

Na matéria publicada no site da ABCPCC no último domingo (2), duas informações relacionadas ao ganhador da Prova Especial Super Power, Essential Lord, foram veiculadas de maneira equivocada. Ao contrário do que se publicou, Essential Lord é de criação e propriedade dos Haras Nacional & Niju, e sua mãe é a matriz Queen Brigit. Aos criadores e proprietários de Essential... [continua ]

Ler na íntegra

Dust Cup ofusca reaparecimento de Daffy Girl na Gávea

Principal embate do fim de semana em pistas brasileiras, o Clássico Antonio Carlos Amorim (L), em 2.000m na grama (12m de cerca móvel), para éguas de 3 e mais anos, foi disputado nesse domingo (5) na Gávea, e serviu de palco para o reaparecimento de Daffy Girl. Porém, fora Dust Cup, 4 anos, filha de Dubai Dust e Julep Cup... [continua ]

Ler na íntegra