Banner Haras Regina Topo
04 jun 2017 | 23:57:52

Filho da brasileira Queen Cabaret, Quechua vence G1 em Cingapura

Menos de 24 horas após a conquista de Bal A Bali, criação sulamericana do Haras Santa Maria de Araras voltou a brilhar em prova internacional.

Quechua somou novo G1 à sua campanha

Imagem: Singapore Turf Club

Disputado neste domingo (4), no hipódromo de Kranji, em Cingapura, o II Queen Elizabeth Stakes (CIN-gr.I), em 1.800m na pista de grama, com pouco mais de US$ 300 mil de dotação, marcou nova vitória do argentino Quechua, 6 anos, filho de Pure Prize na brasileira Queen Cabaret (Wild Event).

Criado na sessão argentina do Haras Santa Maria de Araras (menos de 24 horas antes já havia brilhado nos Estados Unidos com a nova conquista de Bal A Bali) e de propriedade de Avengers Stable.

Fazendo da cerca interna sua trilha para a vitória, Vladmir Duric manteve Quechua em sexto, próximo dos ponteiros, durante a primeira metade da competição. No tiro direto, Quechua logo emergiu em perseguição ao ponteiro Laughing Gravy (Primus), que mandava no páreo desde a sua largada. Com melhor ação, Quechua desbancou o adversários nos últimos 150 metros, vencendo por 2 corpos no disco. Outro argentino, Storm Troops (Orpen), finalizou em terceiro, após ter dado boa “fila” na metade da reta final.

Ricardo Le Grange o treinador de Quechua, agora dono de 10 vitórias em 38 apresentações. Ganhador, na Argentina, do Clásico Ensayo (gr.II), e em Cingapura do Singapore Derby (CIN-gr.I) e da Singapore Gold Cup (CIN-gr.I), Quechua precisou de 1:46.64 para cobrir a distância.

Representante da mesma letra “Q” da qual fizeram parte Quick Road e Quatro Mares, Queen Cabaret foi enviada inédita à Argentina. Tendo em Quechua, justamente, o seu mais bem sucedido produto, Queen Cabaret, filha da norte-americana Cabaret Queen (Gone West), importada em 1997 para o Brasil pelo Haras Santa Maria de Araras. Além de Queen Cabaret, outros destacados nomes da produção de Cabaret Queen são Onward Royal (Royal Academy) e Romany Queen (Ghadeer).

Onward Royal foi, em campanha, ganhador de G2 na Gávea, e posteriormente reprodutor de êxito clássico, incluindo, em sua produção, a ganhadora de G1 Estupenda Demais. Já Romany Queen, em que pese ter encerrado campanha sem vitória, revelou-se reprodutora de ótimo padrão, tendo produzido Diesmal (Wild Event) e English Major (Put It Back), ambos vencedores de graduação máxima.

Mais notícias

Editore vence a primeira nos Estados Unidos

Defensor do Stud Rio Dois Irmãos faturou allowance em Santa Anita Park.

Ler na íntegra

Este dia, finalmente, chegou: Darley enviará éguas para Galileo em 2018

Decisão põe fim à antiga política da coudelaria de Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum em não utilizar reprodutores da “rival”, Coolmore.

Ler na íntegra

Frankie Dettori é aclamado como jóquei número 1 do mundo, em 2018

Prêmio da Longines, que premia o primeiro colocado de ranking organizado pela Federação Internacional de Autoridades Hípicas, será entregue ao bridão italiano, pela segunda vez.

Ler na íntegra