06 set 2021 | 20:31:38

Aos 29 anos, Vettori encerra sua missão, em Bagé

Múltiplo produtor de G1 e avô materno, filho de Machiavellian deixou marca significativa, na reprodução.


Vettori foi ganhador, produtor e avô materno de G1

Imagem: Stud TNT

No sábado (4), em razão de problemas motores, morreu Vettori, 29 anos, de criação do Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum e propriedade dos Haras Nijú (onde estava alojado), Old Friends e do Stud Eternamente Rio.

Filho de Machiavellian (pai, dentre outros, de Street Cry) e Air Distingue (Sir Yvor), Vettori (criado na Irlanda) foi à raia por apenas 5 vezes. Em sua única incursão fora da Inglaterra (onde era treinado), venceu a Poule D’Essai des Poulains (G1), na França. Além de uma vitória em eliminatória, que precedeu o laurel francês (conquistado para cima de Atticus), Vettori viria, ainda, a finalizar em terceiro para Bahri no St. James’s Palace Stakes (G1).

Em sua primeira geração, nascida em 1997, na Europa, gerou Hightori, um múltiplo colocado clássico de G1, em diferentes continentes, com mais de US$ 1 milhão em prêmios. Pertencem à mesma geração o neozelandês, vencedor de G1 na Austrália, St. Basil, e Lady Vettori, uma ganhadora de G3 e listed na França. O grande trunfo de Lady Vettori, porém, ocorreria na reprodução, tendo em vista que deu à luz Lope de Veja, ganhador do Derby Francês (G1) e que, na última década, revelou-se um dos melhores garanhões da Europa.

Em 2002, Vettori veio ao Brasil, em regime de shuttling, retornando à Europa em 2004. A partir das suas duas temporadas de monta iniciais, em campos brasileiros, Vettori produziu, dentre outros, os ganhadores de G1 Do Canadá, Imortelle, Joe Bravo e Meu Rei. Também pertence à primeira passagem de Vettori, pelo Brasil, o excelente Out of Control, clássico de G1 na Gávea, ganhador de G2 nos Estados Unidos (onde também foi clássico de G1) e pai do vencedor do GP São Paulo (G1), Céu de Brigadeiro.

Vettori retornou, em definitivo, no ano de 2008, para nunca mais partir do Brasil. Serata Bella, Vettori Kin e Uttori figuraram, desde então, na qualidade dos seus demais ganhadores de G1, aqui produzidos. Como avô materno, sem prejuízo de outros, consta nas linhas baixas de Frisson, Fugazi (também produtora de G1), Outplay, Jamberly, Tácio, Y Gold etc.

Com 414 produtos registrados, até aqui, no Stud Book Brasileiro, Vettori possui pouco mais de 5% de ganhadores clássicos e atingiu 19% de colocados clássicos, em sua produção.

Mais notícias

Cristal: Hedi fica a um passo da tríplice coroa juvenil. Embalada Flecha surpreende entre as fêmeas.

Nova geração foi destaque na última sexta-feira.

Tupã Ceretã reabilita-se e vence o Clássico Siphon (L)

Alazão da Coudelaria Fakidou mostrou forma para a tríplice coroa.

Xingu Thunder larga e acaba na milha paulista

Tordilho do Stud Galope confirmou favoritismo no Clássico Tito Mello Zarvos (L).