20 maio 2020 | 15:05:07

Aos 35 anos, Forty Niner morre no Japão

Múltiplo ganhador de G1 e “pai de pais”, PSI norte-americano deixa extenso legado.

Forty Niner: campanha e produção destacadas.

Imagem: JRA/Racing Post

Morreu na segunda-feira (18), no Japão, o inesgotável Forty Niner. O semental, que veio a falecer, por causas naturais, aos 35 anos, teve seu óbito noticiado por diferentes meios de comunicação da mídia especializada.

“Nós estamos verdadeiramente tristes por perdê-lo e somos gratos por todas as mensagens de apoio enviadas por fãs de todas as partes do mundo”, declarou Shigeki Yusa, da Japan Bloodhorse Breeders Association.

Filho de Mr. Prospector e da stakes winner File (Tom Rolfe), Forty Niner nasceu, em 1985, na Claiborne Farm. Enviado para as cocheiras de Woody Stephens, Forty Niner cumpriu campanha, quase perfeita, aos 2 anos – idade com a qual venceu 5 dos seus 6 compromissos, incluindo o Futurity Stakes (G1) e o Champagne Stakes (G1). Tais resultados renderam-lhe o título de Melhor Potro de 2 anos, dos Estados Unidos.

Aos 3 anos, finalizou em segundo, no Kentucky Derby (G1), para Winning Colors, a última potranca a vencer a magna prova de Churchill Downs, desde então. No segundo semestre de 1988, Forty Niner voltou as manchetes por bancar, por duas vezes, o “carrasco” do não menos ilustre Seeking The Gold. Primeiro bateu o corredor de Ogden Phipps no Haskell Invitational (G1). Depois, repetiu a dose no Travers Stakes (G1, vídeo abaixo), sendo que ambos os animais proporcionaram, em ambas a provas, duas chegadas inesquecíveis, de intensa disputa.

Segundo colocado para o recorde de Alysheba, noutro memorável “mano a mano”, por ocasião do Woodward Stakes (G1), Forty Niner encerraria sua campanha, ainda aos 3 anos, com um quarto lugar na Breeders’ Cup Classic (G1) – que teve no mesmo Alysheba o seu vencedor.

Forty Niner ingressou na reprodução em 1989, na própria Claiborne Farm. Foi o garanhão líder norte-americano, dentre os reprodutores de primeira geração, no ano de 1992. Em 1995 foi vendido, por US$ 10 milhões, para a Japan Racing Association, tendo servido no Japão até o ano de 2007, quando foi aposentado. Forty Niner produziu 56 black type winners, dos quais 26 vencedores de provas de grupo. Os ganhadores de G1 Editor’s Note, Coronado’s Quest e Nine Keys são alguns dos seus destaques, na produção norte-americana. No Japão, os excelentes Admire Moon e Utopia figuram como seus principais destaques.

Não houve, contudo, animal que tenha levado tão longe o DNA de Forty Niner quanto Distorted Humor. Seu ilustre filho revelou-se um dos mais influentes reprodutores norte-americanos, nos últimos 15 anos, dando origem a diversos ganhadores clássicos e diversos garanhões de destaque, além de ter se revelado destacado avô materno. No Brasil, Drosselmeyer figura como destacado descendente de Distorted Humor. Ainda em termos de Brasil, Forty Niner por aqui muito esteve em evidência por meio de Jules, destacado garanhão no final dos anos 1990 e início dos anos 2000.

Mais notícias

Derby winner de Epsom, Wings of Eagles tem campanha encerrada

Lesão pôs fim precoce à campanha do francês da Coolmore.

Ler na íntegra

Fitzgerald supera Gandhi Di Job em Maroñas

Parelha brasileira, pertencente ao Stud La Fe, emplacou dobrada no Clásico Pablo Gelsi e José M. Ferro.

Ler na íntegra

Wind of Change vence mais uma na Gávea

Arenático do Stud Pixote conquistou o Clássico Itajara (L).

Ler na íntegra