04 mar 2019 | 10:11:30

Com genética brasileira, Danon Fantasy mantém liderança no Japão

Filha de Deep Impact venceu o Tulip Sho (gr.II).


Danon Fantasy voltou a vencer prova graduada.

Imagem: Jour de Galop

No sábado (2), em Hanshin, potrancas de 3 anos disputaram o Tulip Sho (gr.II), em 1.600m na pista de grama, com ¥ 100 milhões (aproximadamente R$ 3,37 milhões). Nova vitória da líder Danon Fantasy, filha de Deep Impact e Life For Sale (Not For Sale), de criação da Northern Farm e propriedade da Danox Inc.

Conduzida por Yuga Kawada, Danon Fantasy derrotou Shigeru Pink Dia (Daiwa Major) por 1 corpo. Noble Score (Deep Impact) finalizou na terceira colocação. Treinada por Mitsumasa Nakauchida, Danon Fantasy obteve a quarta vitória em 5 saídas. Vinda de conquistar o G1 do Hanshin Juvenile Fillies, percorreu a milha, desta feita, no tempo de 1:34.10.

Em sua linha baixa, Danon Fantasy carrega uma das mais bem sucedidas linhas maternas da criação Peixoto de Castro. Importada para o Brasil na década de 1940, a britânica Roussette (Bouis Roussell) deu origem a Vandalo (Prosper) e Xaveco (Sayani), vencedores, respectivamente, dos Grandes Prêmios Derby Paulista e Consagração. Roussette também produziu a fêmea Zarca, por sua vez mãe da excelente Oscilação (Waldmeister), que se revelou matriz fundamental para perpetuar, na América do Sul, a genética de Roussette.

Múltipla ganhadora de G1 – incluindo o GP São Paulo (gr.I) – Bretagne (St. Chad e Oscilação) foi, de igual modo, múltipla produtora clássica. O mesmo pode ser dito a respeito de Dimane (Janus e Oscilação), vencedora da Taça de Prata (gr.I) e do GP Diana (gr.I), em São Paulo, e que na reprodução destacou-se, sobretudo, por Vacilação (Roy), vitoriosa no GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (gr.I). Outro produto de Dimane é My Little Life (Ghadeer), também múltipla produtora clássica, incluindo Doubt Fire (Ski Champ), clássica na Gávea e mãe, dentre outros, de Life For Sale.

Genitora de Danon Fantasy, Life For Sale foi uma das melhores fêmeas da geração 2008, na Argentina. Crioula da seção local da Fazenda Mondesir, venceu os Gran Premios Selecion (gr.I) e Provincia de Buenos Aires (gr.I), tendo sido exportada, para o Japão, no ano de 2003.

Mais notícias

Sangarius coloca Kingman e Hasili em contato com a criação nacional

Anunciada durante o leilão de potros do Haras Santa Rita da Serra, nova importação coloca o Brasil em contato com preciosidades da criação Juddmonte.

Adicionado alcança Índigo Guerreiro e conquista o Clássico Derby Club (L)

Pela primeira vez em defesa da farda de Giovanni Giuseppe Pompeu Magi, Adicionado conquistou nova vitória e levantou a Taça Quati.

Com a gana dos campeões, Não Da Mais resiste a Olympic Jolteon

Potro do Haras Phillipson conquistou o GP João Adhemar de Almeida Prado – Taça de Prata (gr.I).