12 jan 2020 | 19:19:39

De ponta a ponta, melhor para Intuição no Grande Prêmio Roger Guedon (gr.III)

Potranca do Stud Rio Dois Irmãos carimbou participação na abertura da tríplice coroa.

Intuição (por dentro) resistiu ao ataque de Heartland.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Disputado neste domingo (12), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Roger Guedon (gr.III), em 1.600m na pista de grama (leve, com 3m de cerca móvel), para potrancas de 3 anos, marcou a derradeira preparatória para a tríplice coroa de fêmeas. Vitória de Intuição, filha de Wild Event e Jerez (Gilded Time), de criação e propriedade do Stud Rio Dois Irmãos.

Mandando no páreo desde a largada, Intuição era seguida por Que Bacana. Na reta de chegada, Intuição desvencilhou-se de Que Bacana, que, por sua vez, deu lugar aos avanços de Gata Y Flor. Esta, com grande ação, dava impressão, a 400 metros do disco, que desalojaria a ponteira, do posto principal.

Quando, enfim, Gata Y Flor diminuiu seu ritmo, surgiu, nos lances decisivos do páreo, a atropelada de Heartland. A potranca do Araras chegou a dar fila, de que poderia vencer. Ocorre que Intuição, com Edson Ferreira Filho “up”, alcançou o disco cabeça à frente de Heartland. Gata Y Flor foi a terceira. A parelha, composta por Happy To Be Me e Olympic Jackie, completou o marcador.

A seguir, Hispaniola Gold, No Nay Never, Que Bacana e Noguchi.

Treinada por Luis Esteves, Intuição obteve a terceira vitória (primeira clássica) em 4 saídas. Tempo de 1:33.98.

Mais notícias

Stud Book Brasileiro informa: falhas na ferramenta de consulta

Quando da reformulação da ferramenta de consulta a histórico de campanhas e pedigrees, no website do Stud Book Brasileiro/ABCPCC, houve a supressão de dados referentes às campanhas de animais, em razão de falhas na transferência de dados, do sistema antigo para o novo sistema. O antigo sistema de armazenamento de dados do Stud Book Brasileiro, para fins de consulta, era... [continua ]

Ler na íntegra

EUA: Coalizão de hipódromos vetará utilização da furosemida em provas para 2 anos e stakes

Grupo de hipódromos, que abrigam 86% dos stakes disputados no país, não permitirá a utilização da furosemida, nessas corridas, a partir de 2021. Um ano antes, em 2020, provas para animais de 2 anos terão a mesma restrição.

Ler na íntegra

Pela segunda vez, Arrogate é aclamado o melhor do mundo. Arco, a melhor corrida.

Federação Internacional de Autoridades Hípicas condecorou, em Londres, o melhor animal e a melhor prova, do turfe internacional, em 2017. Arrogate voltou a liderar o ranking. Prix l’Arc de Triomphe (gr.I), também pela segunda vez, restou reconhecida como a prova mais qualificada do mundo.

Ler na íntegra