17 fev 2019 | 13:47:26

Easiest Way esnoba fator reaparecimento e vence o Clássico Antonio Carlos Amorim (L)

Sem correr desde agosto do ano passado, corredora do Haras Santa Maria de Araras venceu listed, pelo segundo ano consecutivo.


Easiest Way emplacou sua conhecida atropelada.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Mesmo sem correr desde a Copa ABCPCC Matias Machline, disputada em agosto do ano passado, Easiest Way, 5 anos, filha de Adriano e Smile Jenny (Wild Event), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, reapareceu com vitória, neste domingo (17), no Jockey Club Brasileiro, onde venceu o Clássico Antonio Carlos Amorim (L), em 2.000m na pista de grama (pesada), pelo segundo ano consecutivo.

No intento de fazer corrida para Easiest Way, Fly First Class (Wild Event) assumiu a ponta logo após a partida. Depois Do Amor (Vettori) corria em segundo, passando a ser acossada por Platine (Wild Event). Grand Amiga (Amigoni) acionava em quarto, com Naive Quixote (Public Purse) correndo em quinto.

Depois corriam Perigoosa (Public Purse), Easiest Way e Betting Site (Pounced).

Sem alterações, o lote completou a reta oposta e percorreu a última curva. Nos primeiros lances da reta final, Platine avançou sobre Fly First Class. A ponteira, porém, em nada diminuía seu ritmo. Grand Amiga surgia, algo ameaçadora, em terceiro.

Na altura dos últimos 300 metros, quando Fly First Class seguia defendendo-se de Platine e Grand Amiga, surgiu, em franco arremate, Easiest Way. Trazida, numa longa atropelada, por Valdinei Gil, Easiest Way ingressou na briga pela primeira colocação, dominando Fly First Class nos lances decisivos. A dobrada do Araras chegou ao disco separada por ½ corpo.

Perigoosa (1 e ¾) atropelou para ficar com a terceira posição. Grand Amiga (2) e Betting Site (3 e ¾) deram números finais ao marcador. A seguir, Platine, Depois Do Amor e Naive Quixote. Não correu: Modern Art.

Recebendo treinamento de Christiano Oliveira, Easiest Way obteve a sétima vitória em 14 saídas. Vencedora dos Grandes Prêmios Henrique de Toledo Lara (gr.II), Riboletta (gr.III) e do Clássico Riboletta (L), percorreu os dois quilômetros na marca de 2:02.28.

Mais notícias

Porto Alegre: Best Dubai prevalece no Clássico Profissionais do Turfe

Filha de Dubai Dust pertence a Claudio Oliveira Osorio Marques.

Jackpot supera Vijay em São Paulo

Potro do Stud Cavalieri venceu a Prova Especial Conde Raul e Condessa Irene Medici Crespi.

Euquemando reencontra o caminho das vitórias em São Paulo

Defensor do Haras Chello venceu o Clássico Conselheiro Antonio da Silva Prado (L).