14 maio 2022 | 17:52:35

Em final emocionante, Deusa conquista o Grande Prêmio OSAF (G1)

Filha do nacional Beduíno do Brasil resistiu a High Wire e conquistou uma das mais tradicionais provas do calendário paulistano.


No GP OSAF (G1), vitória de Deusa

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Um dos momentos mais aguardados do festival paulista, o Grande Prêmio OSAF (G1), em 2.000m na raia de grama (leve), para éguas de 3 e mais anos, teve em Deusa, 3 anos, filha do nacional e já desparecido Beduíno do Brasil e Badawi (Tiger Heart), de criação do Haras São José dos Pinhais e propriedade de Divonsir Hay, a sua brilhante vencedora.

Lonnie foi quem assumiu a missão de “puxar” o train de corrida. Várias competidoras brigavam pelo segundo, sendo que, na cabeceira da curva, Flory do Jaguarete definiu-se na escolta da ponteira. Deusa, pelos paus, era a quarta, correndo Love do Iguassu em quarto. Na seta dos 800 finais, High Wire passava para quinto.

A favorita The Sister corria nas patas de High Wire, entre as sétima e oitava colocações.

Numa entrada de reta perfeita de Marcos Ribeiro, Deusa girou por dentro de Flory do Jaguarete e rapidamente atacou Lonnie – que, por sua vez, não ofereceu resistência ao arremate da adversária.

A 300 metros do disco, quem se apresentou à disputa foi High Wire. Dando grande fila, esta seguiu em ritmo de perseguição à Deusa, até os derradeiros instantes do páreo.

Numa notável demonstração de garra e categoria, contudo, Deusa foi exitosa em resistir à forte carga de High Wire. Na linha de sentença, Deusa ainda conservava ¼ de corpo de vantagem sobre High Wire, que teve de se contentar com o segundo posto. Love Now, que vinha de vencer as preparatórias de Cidade Jardim para o páreo, foi a terceira, ligeiramente adiantada em relação a The Sister, que completou a quadrifeta. Marquesadericocó foi a quinta.

Depois, D’Yquem, Outrora, Lonnie, Fiona do Jaguarete, Love do Iguassu, Zagreb, Gaya do Jaguarete e Flory do Jaguarete.

Treinada em Curitiba/PR por Antenor Menegolo Neto, Deusa passa a somar 3 vitórias em 12 corridas. Depois de colecionar várias colocações clássicas, a tordilha obteve o merecido primeiro êxito em black type ao percorrer os dois quilômetros na marca de 1:59.20.

Mais notícias

Symbolus reaparece com vitória em Cidade Jardim

Defensor de João Boyadjian conquistou a Prova Especial Alfredo Sestini.

Cape Town morre aos 21 anos em São Paulo

O semental norte-americano Cape Town, que prestava seus serviços em Americana/SP, no Stud Red Rafa, morreu aos 21 anos. Cape Town havia encerrado sua oitava temporada de monta no Brasil.

Quarteto de Cordas impressiona na Copa Leilões JCB

Castanho do Stud Sol Marte venceu por mais de 6 corpos