01 jul 2018 | 12:35:20

EUA: Vettori Kin finaliza em quarto no United Nations Stakes (gr.I)

Brasileiro do Haras Old Friends, Stud TNT e Fern Circle Stables atropelou para obter sua primeira colocação em G1, no exterior. Funtastic, da Three Chimneys, ficou com a vitória.

Funtastic venceu de ponta a ponta.

Imagem: Bill Denver/Blood Horse

Disputado neste sábado (30), em Monmouth Park, o United Nations Stakes (gr.I), em 2.200m na pista de grama, com bolsa de US$ 350 mil, marcou a primeira colocação, em prova de G1, disputada no exterior, de Vettori Kin (5 anos, filho de Vettori e Miss Kin, por Laramie, de criação do Haras Old Friends e propriedade deste em sociedade com o Stud TNT e Fern Circle Stables). O brasileiro finalizou na quarta colocação em páreo vencido por Funtastic, da Three Chimneys Farm.

Conduzido por Antonio Gallardo, Funtastic venceu de ponta a ponta. O favorito Money Multiplier (Lookin At Lucky) formou a dupla a ½ corpo. Vettori Kin, por sua vez, foi corrido de alcance por Paco Lopez, tendo avançado na reta final e chegado, inclusive, a tomar o terceiro posto – que acabou perdendo, nos lances decisivos, para Bigger Picture (Badge of Silver). Vettori Kin alcançou o disco 2 corpos e ½ atrás do ganhador, numa exibição de realce.

Treinado por Chad Brown, Funtastic, 4 anos, filho de More Than Ready e Quiet Dance (Quiet American), de criação de Besilu Stables, obteve a quarta vitória em 9 saídas. Irmão materno de Quiet Giant (Giant’s Causeway), a mãe de Gun Runner, Funtastic percorreu a distância no tempo de 2:12.36.

Mais notícias

Uma barbada para a eternidade: Winx vence a 30ª consecutiva

Craque australiana venceu, pela terceira vez, o Apollo Stakes (gr.II), para delírio de sua legião de fãs.

Ler na íntegra

Dalheconquistadora vence a Prova Especial Colina Verde

Potranca do Haras Clemente Moletta demonstrou adaptação ao aumento da distância.

Ler na íntegra

Eclipse Award, de cavalo do ano, é de Gun Runner

Nas vésperas da Pegasus World Cup (gr.I), alazão protagonizou principal categoria da premiação norte-americana e rendeu ao brasileiro, Gonçalo Torrealba, a segunda estatueta.

Ler na íntegra