15 maio 2021 | 17:34:49

GP OSAF (G1): em final de emoção, Helquis supera Cherie Vi

Égua do Haras Santa Maria de Araras conquistou a mais importante vitória da campanha.

"Duelo com hora marcada": Helquis supera Cherie Vi

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Para os experts, tratava-se de um “duelo com hora marcada”, no festival paulista. Helquis e Cherie Vi, os dois nomes de maior destaque no Grande Prêmio Organizacion Sudamericana de Fomento del Sangre Pura de Carrerra – OSAF (G1), prometiam disputar, em confronto equilibrado, a glória da prova máxima das éguas, em Cidade Jardim. E foi, de fato, o que aconteceu, tendo a vitória sorrido a Helquis, 4 anos, filha de Wild Event e Belquis (Exchange Rate), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras.

Texxana e Irverness proporcionaram train de luxo, ao ocuparem as duas primeiras colocações. Happy Party corria em terceiro e Muguruza aparecia na quarta colocação. Desta feita mais próxima das ponteiras, do que fizera na Tríplice Coroa, em solo carioca, Cherie Vi corria em quinto, 1 corpo à frente de Helquis, a sétima.

Na curva, quando Irverness carregou sobre Texxana, o ritmo da prova somente fez intensificar, de modo que ambas pagaram tributo, muito cedo, na reta final. Happy Party e Muguruza passaram, sem briga, pela dupla, ao passo que Cherie Vi e Helquis, lançadas a meio de raia, davam início aos seus respectivos arremates.

Faltando 300 metros para o espelho, Cherie Vi assumiu a primeira colocação, mas já recebendo o “calor” de Helquis. Dali até o disco, ambas destacaram-se, à frente das oponentes, proporcionando final pleno de emoção, ao público turfista. Na insistência de Bruno Queiroz, Helquis superou Cherie Vi por ¼ de corpo. Muguruza foi a terceira. Olympic Justice e Força completaram o placar.

A seguir, Happy Party, Nova Moleca, História da Arte, Texxana, Odete-Dete, Irverness e Saxshow.

Treinada, em Teresópolis/RJ, por Christiano Oliveira, Helquis passa a contar com 5 primeiros lugares em 14 corridas. Vencedora do Grande Prêmio Riboletta (G3), dos Clássicos Octavio Dupont (L) e Marcos Ribas de Faria (L), hoje Helquis percorreu os 2.000 metros, em pista de grama macia, no tempo de 2:00.37, com finais de 25.07 e 12.49.

Mais notícias

Grécia Central leva a melhor na Prova Especial Emabruk

Adaptada às distâncias curtas, potranca do Haras Cifra conquistou novo êxito

Ler na íntegra

Copa ABCPCC Regional: primeira parcela do added deverá ser paga até amanhã (7/7)

Com bolsa aproximada de R$ 80 mil, prova será disputada no dia 20 de julho, em Curitiba.

Ler na íntegra

Falcão Shanghai, rumo à Milha Internacional

Defensor do Stud Mendonça & Nijú conquistou o Clássico Luiz Rigoni (L).

Ler na íntegra