24 out 2020 | 20:27:41

Hevea: a Rainha de Cidade Jardim esbanja categoria no GP OSAF (G1)

Égua do Haras Santa Maria de Araras confirmou seu favoritismo e consagrou sua campanha.

Hevea: um desfile de categoria, na pista de Cidade Jardim

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Ainda que favorita dos apostadores e objeto de admiração de uma enormidade de turfistas, difícil seria supor que Hevea conquistaria, com tamanha facilidade, o Grande Prêmio Organizacion Sudamericana de Fomento ao a Sangre Pura de Carrera (G1). O que se viu neste sábado (24), contudo, foi uma demonstração de gritante superioridade da filha de Agnes Gold e Chris Lady (Grand Lodge), de criação do Stud Rio Dois Irmãos e propriedade do Haras Santa Maria de Araras.

Por mais que Nocate tenha buscado a ponta, após a largada, Karol King, como sempre, fez questão da vanguarda. Não apenas isso: Karol King, também como de costume, passou a abrir grande vantagem, no primeiro posto.

Doppio Shanghai e Terra de Campeões disputavam, emparelhadas, a terceira posição. Em quinto corria ela: Hevea, que, a olho nu, encontrava-se bem no ponto intermediário do pelotão.

Na metade da última curva, quando Karol King trazia cerca de 7 corpos, na dianteira, Hevea passava, a galope, para segundo. Abordado o tiro direto, ainda havia considerável diferença entre as duas éguas, mas, mesmo assim, Nelson Alexandre Santos, o piloto de Hevea, passou a olhar, seguidamente, para trás. Parecia ter completa noção de que dominaria o páreo, quando bem quisesse.

Faltando 250 metros para o disco, Hevea foi ajustada pelo jóquei e liquidou a fatura. Passou sem briga por Karol King e tratou de expandir, galão a galão, seu domínio, no primeiro posto. Abriu nada menos que 5 corpos e ½ sobre Karol King, que resistiu em segundo, numa excelente exibição. Lixivia, sempre conferindo, foi a terceira. Honorável Bisca e Força completaram o marcador.

Depois, Tweet, Olympic Jackie, No Nay Never, Pavlova, História da Arte, Magia Negra, Doppio Shanghai, Gyoza, Terra de Campeões e Nocate.

Um “achado” de Valter dos Santos Lopes, sob as mãos de quem Hevea transformou-se na melhor égua de São Paulo e num dos melhores animais do país, a corredora conquistou sua 10ª vitória, sendo a 5ª clássica e a 6ª consecutiva.

Vencedora dos Grandes Prêmios Conde Silvio Alvares Penteado (G2), Luiz Fernando Cirne Lima (G3) e Antônio Teixeira de Assumpção Netto (G3), Hevea obteve seu batismo de graduação máxima, assinalando 1:59.47 para os 2.000m (grama macia), com finais de 24.02 e 11.87.

Mais notícias

Copa ABCPCC Regional (L) recebe sete pré-inscrições

Páreo será disputado no próximo dia 20 de julho, em Curitiba, com bolsa aproximada de R$ 80 mil.

Ler na íntegra

Ghaiyyath é eleito “Cavalo do Ano”, na Europa

Corredor da Godolphin, recentemente incorporado à reprodução, venceu a principal categoria do Cartier Awards.

Ler na íntegra

Fronteira Around larga e acaba em prova especial

Corredora de Black Opal Stud não encontrou dificuldades para vencer na sabatina paulistana.

Ler na íntegra