15 maio 2021 | 17:31:36

Itaperuna: desfile de craque no GP ABCPCC (G1)

Velocista do Stud Galope, com campanha repleta de conquistas, desta feita atingiu a – tão merecida – vitória de graduação máxima.

Itaperuna encantou no quilômetro do GP ABCPCC

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Gávea, Maroñas ou Cidade Jardim. Não há pista que resista ao poderio locomotor de Itaperuna.

Neste sábado (15), no Jockey Club de São Paulo, a corredora de 4 anos, de criação do Haras Cifra e propriedade do Stud Galope, conquistou o Grande Prêmio Associação Brasileira dos Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida (G1), em 1.000m na pista de grama (macia), para animais de 2 e mais anos.

Largando por fora de todos os seus adversários, Itaperuna, aliás, foi a única colocada no segundo bloco de partidores. Logo nos primeiros lances da prova, porém, Jorge Ricardo levou Itaperuna para o interno da raia. Seu companheiro de farda, Jack Up, disputava com Brutus a primeira colocação. Itaperuna apresentava-se, em terceiro.

A puro galope, Itaperuna assumiu a ponta, na altura dos 500 finais. Recebendo a partida de Ricardo, logo adiante, Itaperuna esfuziou na vanguarda, deixando bem claro: não daria, aos rivais, nem mesmo, o direito de torcer.

Na vitória mais arrebatadora, de todo o meeting paulista, até aqui, Itaperuna deixou Nat King Cole, de excelente atuação, a 2 corpos e ¼, na formação da dupla. New Emperor, sempre presente, foi o terceiro. I Cry Happy finalizou em quarto e Ouro Black ficou com a quinta colocação.

Depois Tácio, Nantucket, Ninja do Iguassu, Efetivo Bull, Jack Up, Brutus, Consul American e Habile Bobby.

Maurício Oliveira, radicado no Hipódromo do Tarumã/PR, é o responsável pelo treinamento de Itaperuna. O turf record da corredora agora aponta para os seguintes números: 6 vitórias em 15 corridas.

Uma autêntica globe-trotter, Itaperuna (Forestry e Grand Entrance, por Choctaw Ridge) venceu, no Rio de Janeiro, o Grande Prêmio Adhemar e Roberto Gabizo de Faria (G3). Em Maroñas, no ano passado, conquistou o Gran Premio Maroñas (URU-G2). E, em Cidade Jardim, já havia levantado o Grande Prêmio Presidente Waldyr Prudente de Toledo (G3).

Tempo de 55.39, com finais de 23.76 e 12.21.

Mais notícias

Debaixo de chuva e controvérsias, Country House vence o Kentucky Derby (gr.I)

Filho de Lookin At Lucky foi beneficiado pela polêmica desclassificação de Maximum Security.

Ler na íntegra

Clásico Diana – Longines Cup (gr.III): regulamento oficial

Prova destinada às fêmeas será disputada no mesmo dia do GP Longines Latinoamericano (gr.I).

Ler na íntegra

Voando Sorrindo emplaca na Prova Especial Criolan

Filho do nacional Voando Baixo fez brilhar a farda do Stud Eternamente Rio.

Ler na íntegra