15 maio 2021 | 17:31:36

Itaperuna: desfile de craque no GP ABCPCC (G1)

Velocista do Stud Galope, com campanha repleta de conquistas, desta feita atingiu a – tão merecida – vitória de graduação máxima.


Itaperuna encantou no quilômetro do GP ABCPCC

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Gávea, Maroñas ou Cidade Jardim. Não há pista que resista ao poderio locomotor de Itaperuna.

Neste sábado (15), no Jockey Club de São Paulo, a corredora de 4 anos, de criação do Haras Cifra e propriedade do Stud Galope, conquistou o Grande Prêmio Associação Brasileira dos Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida (G1), em 1.000m na pista de grama (macia), para animais de 2 e mais anos.

Largando por fora de todos os seus adversários, Itaperuna, aliás, foi a única colocada no segundo bloco de partidores. Logo nos primeiros lances da prova, porém, Jorge Ricardo levou Itaperuna para o interno da raia. Seu companheiro de farda, Jack Up, disputava com Brutus a primeira colocação. Itaperuna apresentava-se, em terceiro.

A puro galope, Itaperuna assumiu a ponta, na altura dos 500 finais. Recebendo a partida de Ricardo, logo adiante, Itaperuna esfuziou na vanguarda, deixando bem claro: não daria, aos rivais, nem mesmo, o direito de torcer.

Na vitória mais arrebatadora, de todo o meeting paulista, até aqui, Itaperuna deixou Nat King Cole, de excelente atuação, a 2 corpos e ¼, na formação da dupla. New Emperor, sempre presente, foi o terceiro. I Cry Happy finalizou em quarto e Ouro Black ficou com a quinta colocação.

Depois Tácio, Nantucket, Ninja do Iguassu, Efetivo Bull, Jack Up, Brutus, Consul American e Habile Bobby.

Maurício Oliveira, radicado no Hipódromo do Tarumã/PR, é o responsável pelo treinamento de Itaperuna. O turf record da corredora agora aponta para os seguintes números: 6 vitórias em 15 corridas.

Uma autêntica globe-trotter, Itaperuna (Forestry e Grand Entrance, por Choctaw Ridge) venceu, no Rio de Janeiro, o Grande Prêmio Adhemar e Roberto Gabizo de Faria (G3). Em Maroñas, no ano passado, conquistou o Gran Premio Maroñas (URU-G2). E, em Cidade Jardim, já havia levantado o Grande Prêmio Presidente Waldyr Prudente de Toledo (G3).

Tempo de 55.39, com finais de 23.76 e 12.21.

Mais notícias

Symbolus reaparece com vitória em Cidade Jardim

Defensor de João Boyadjian conquistou a Prova Especial Alfredo Sestini.

HK: Halston volta a render bem e forma a dupla em handicap de R$ 1,9 milhão

Crioulo do Haras Cifra voltou a atuar duas semanas após exibição no Hong Kong Derby.

Aigua demonstra sobras e mais sobras em listed

Defensora do Haras Rio Pardo conquistou o Clássico Paulo José da Costa e Professor Dr. Paulo José da Costa Jr. (L).