03 set 2017 | 21:55:39

La Vie En Rose: o hino da vitória na Gávea

Corredora de Neverending Stud retornou ao Rio de Janeiro para vencer o GP Duque de Caxias (gr.II).


Jeane Alves vibra com a vitória de La Vie En Rose

Imagem: Gérson Martins

Prova central da jornada realizada neste domingo (3), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Duque de Caxias (gr.II), em 2.000m na pista de grama, para éguas de 4 e mais anos, marcou a vitória de La Vie En Rose, 4 anos, filha de Nedawi e Qualibet (Burooj), de criação do Stud Golconda e propriedade de Neverending Stud.

Com Jeane Alves “up”, La Vie En Rose assumiu a dianteira logo após o pique de partida. Tapera (Forestry) corria em segundo acionando Domenica (Redattore) em terceiro. Perdonada (Roderic O’Connor) corria em quarto e a ganhadora do GP Roberto E Nelson Grimaldi Seabra (gr.I), Ekans (Crimson Tide), completava o lote das cinco primeiras.

Depois Nemvemquenaotem (Fluke), Estella Rossa (Drosselmeyer), Mardi Gras (Pounced), Dust Cup (Dubai Dust), Eiffel (Wild Event), Sweet Nana (Christine’s Outlaw), Harsted (Acteon Man) e Say It Again (Holy Roman Emperor).

Na reta oposta, La Vie En Rose seguiu mandando e desmandando na competição. Perdonada passou para segundo, deixando Tapera em terceiro. Na curva, Nemvemquenaotem ganhou precioso terreno pela cerca interna, ingressando na reta final nas patas de La Vie En Rose.

Por melhor que fosse a impressão dada por Nemvemquenaotem, porém, La Vie En Rose custou a ser exigida por sua joqueta. Quando o foi, a ponteira escapou à frente e Nemvemquenaotem, a 250 metros do disco.

Em êxito de autoridade, La Vien Rose derrotou Nemvemquenaotem por 1 corpo e ½. A exemplo da ganhadora, representante do turfe paulista, Mardi Gras (2 e ¼) finalizou em terceiro. Say It Again (3 e ¼) e Dust Cup (3 e ½) terminaram em quarto e quinto, respectivamente.

Depois: Ekans, Sweet Nana, Domenica, Eiffel, Tapera, Perdonada, Harsted e Estella Rossa.

Num final de semana perfeito, vez que no sábado encilhou o ganhador do GP Ipiranga (gr.I), Gibraltar Point, Thiago Haidar enviou La Vien Rose à raia para que a corredora obtivesse a quinta vitória em 13 corridas. Vencedora do GP José Paulino Nogueira (gr.III) e do Clássico Imprensa (L), em Cidade Jardim, La Vien Rose (irmã própria do ganhador do GP Brasil (gr.I) e hoje reprodutor, Dídimo) fechou os dois quilômetros em 2:02.57.

Mais notícias

Campelanda atropela duro e encerra, em grande estilo, o festival

Crioulo do Haras Santa Rita da Serra, pertencente ao Haras Rio Iguassu, confirmou seu favoritismo na Copa ABCPCC Milha – Oscar Pacheco Borges.

Não Da Mais (para os adversários): festa brasileira no GP Carlos Pellegrini (gr.I).

Brilho intenso de Afonso Flório Barbosa, Carlos Lavor e Haras Phillipson.

Planetário confirma status de craque no Derby Paulista

Potro do Stud Red Rafa, mesmo com percurso adverso, somou nova vitória de G1 à campanha e rendeu a Luis Esteves a tríplice coroa “particular” de Cidade Jardim.