08 jul 2024 | 16:04:57

Los Angeles e Latte Macchiato: vitórias brasileiras, em provas graduadas, no Uruguai

Páreos de maior graduação, do final de semana, em Maroñas, tiveram em corredores brasileiros os seus vencedores.


Los Angeles levou a melhor no Clásico Agraciada (G3).

Imagem: Divulgação H.R.U.

No domingo (7), em Maroñas, dentre outros páreos, duas corridas de G3 foram disputadas. Em ambas, a vitória sorriu a animais brasileiros.

Por primeiro, éguas de 3 e mais anos disputaram o Clásico Agraciada (G3), em 1.800m na raia de areia (leve). Venceu Los Angeles, 5 anos, filha de Drosselmeyer e Babolat (Giant's Causeway), de criação do Haras Santa Rita da Serra e propriedade do Haras Belmont. 

Com Maicol de Souza "up", Los Angeles acompanhou, no segundo posto, o ritmo do Atletico La Culana. Na cabeceira da curva, Souza deu rédeas a Los Angeles, que, avançando pela cerca, passou pela ponteira, assumindo a primeira colocação.

Na reta final, Los Angeles teve pleno sucesso em se manter no posto principal. Nos 200 finais, a argentina La Firmante e a também brasileira Queen of Clubs (por Victory Is Ours, de criação do Haras Vale Verde e propriedade da Coudelaria F.B.L.) tentaram, avançando emparelhadas, uma última cartada, para cima da ponteira - que, todavia, neutralizou seus avanços, com notória firmeza.

Queen of Clubs formou a dupla das brasileiras, a 1 corpo e 1/4. La Firmante foi a terceira.

As também brasileiras Bela Mania (por Salto, de criação do Haras Cima) e Forte Sureña (por Drosselmeyer, do Haras Old Friends) completaram o marcador.

Treinada por Ricardo Colombo, Los Angeles obteve sua 6ª vitória em 14 saídas produzidas entre Brasil e Uruguai. Em Montevidéu, no mês de março, já havia vencido o Clásico Diana (G3). Tempo de 1:50.74.

Um bocado adiante, na programação, produtos de 3 e mais anos disputaram o Clásico Asociacion Uruguaya de Proprietarios de S.P.C., em 1.600m na raia de areia (leve). De ponta a ponta, prevaleceu Latte Macchiato, 5 anos, filho de Put It Back e Via Jet (Wild Event), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do Stud H&R.

Fazendo valer a baliza 1, logo após a partida, Latte Macchiato imprimiu parciais de 22.69 e 46.06 e, ainda assim, não abdicou da posição, até o disco.

Sob o comando de Fernando Olivera, chegou a receber o "calor" de Quilero, nos últimos 300 metros. Reservado para uma partida curta, porém, Latte Macchiato desprendeu-se do adversário e sacramentou sua vitória, a 100 metros do disco. Quilero finalizou em segundo, a 4 corpos e 1/2. Os brasileiros Xianggang Idol (por Rally Cry, de criação do Haras Santarém) e Apache Cat (por Forestry, de criação do Haras São José da Serra e propriedade do Haras Bela Esperança) ficaram com as terceira e quarta colocações, respectivamente.

Noutra vitória de Ricardo Colombo, na programação, Latte Macchiato conquistou sua 6ª vitória (a 2ª clássica) em 9 saídas. Tempo de 1:36.46.

 

Mais notícias

Temporada 2023: calendários clássicos

Hipódromos publicaram suas respectivas chamadas clássicas para o ano que vem. Confira.

Jóqueis brasileiros no exterior, por Fábio Zerbini (48ª edição)

Vagner Leal vibra com a vitória de Rubia Posse, no Criterium de Potrancas (G2). Imagem: Divulgação H.R.U. URUGUAI VAGNER LEAL: Colocando em seu currículo mais uma importante prova, Leal foi para a foto fazendo a dupla de vitória com sua esposa, a treinadora Josiane Gulart. Em uma bela conquista, Rubia Posse, do Stud El Dispertador, foi para a foto no... [continua ]

ABCPCC/SBB informa: sede de São Paulo somente com telefone celular

A ABCPCC e o Stud Book Brasileiro informam que, em razão das chuvas de quarta-feira (28), o telefone fixo da sede de São Paulo do SBB está, temporariamente, sem funcionamento. Em razão disso, para serviços, informações e demais atendimentos, deverá ser utilizado o telefone celular (11) 97421-7712.