23 out 2023 | 22:03:35

Na despedida de Ascot, o adeus glorioso de - um não aposentado - Frankie Dettori

Mesmo tendo adiado sua aposentadoria, jóquei italiano despediu-se da mítica raia de Ascot, tal qual numa obra de ficção: com muita festa e vitória no Champion Stakes (G1), com King of Steel.


Dettori acena para o público presente ao hipódromo de Ascot: uma história de cinema.

Imagem: Edward Whitaker/Racing Post

Talvez faltasse criatividade suficiente ao roteirista que viesse a ser designado, por algum estúdio de cinema, para redigir o último ato de Lanfranco Dettori na mítica pista de Ascot. 

Ainda que a tão propagada aposentadoria do jóquei italiano tenha sido adiada (Dettori declarou, recentemente, que em 2024 se transferirá para os Estados Unidos, com o objetivo de montar na Califórnia), de fato o derradeiro final de semana do piloto, em Ascot, coincidiu com a jornada do último sábado (21).

E em meio ao delírio, que contagiou as dependências do hipódromo britânico, sem prejuízo da inauguração de uma bela estátua de bronze de Dettori (que contou com a presença da Rainha Camilla), eis que Dettori deixou, naquela raia, a melhor das suas assinaturas.

Numa condução precisa e plena de talento, o jóquei de 52 anos levou à vitória, no Champion Stakes (G1, em 2.000m/grama, com £ 1,5 milhão de bolsa), o tordilho King of Steel. Há algum tempo flertando com sua primeira conquista de graduação máxima, King of Steel correu acomodado e veio alcançar a égua Via Sistina, nos últimos 150 metros. Horizon Dore ficou com a terceira colocação.

Criado nos Estados Unidos, pela Bonne Chance Farm (operação que, naquele país, corresponde ao Stud Rio Dois Irmãos), King of Steel obteve sua terceira vitória em 7 corridas. Sempre conferindo, em provas de renome, conta, dentre outras colocações, com um chamativo segundo lugar para Auguste Rodin, no último Epsom Derby (G1).

Vitorioso em, praticamente, todas as principais provas de Ascot (é o segundo maior vencedor da história do festival de Royal Ascot, "perdendo", apenas, para Lester Piggot), Dettori despediu-se, sobre tão importante palco, das corridas britânicas, como um todo. A exemplo de inúmeras das conduções que fizeram dele um dos maiores jóqueis de todos os tempos, esse senhor cidadão do mundo utilizou-se da maestria necessária, para confundir diferentes mundos e épocas: onde tudo começou e se forjou o turfe como tal, crianças, jovens e idosos colocaram-se, lado a lado, para, também apreciar, o fim de uma bela história.

 

Mais notícias

EUA: com genética brasileira, Straight Up G vence mais um stakes

Tendo na brasileira Surfer Girl a sua segunda mãe, potro de 3 anos venceu o Mine That Bird e candidatou-se às preparatórias do Kentucky Derby.

Nota de esclarecimento: artigo “Divagações A Respeito da Criação”, de Milton Lodi

A ABCPCC/Stud Book Brasileiro vem, por meio desta nota de esclarecimento, se manifestar quanto ao teor do artigo “Divagações A Respeito da Criação”, de autoria do Sr. Milton Lodi, publicado na edição do dia 29 de novembro do Jornal do Turfe. No texto, o articulista afirma que “(...) Um dos detalhes que vieram facilitar o aproveitamento dos cios das éguas... [continua ]

América do Sul: as pollas pelo continente

Os meses de agosto e setembro conectam os países latinos em razão das disputas de suas pollas e provas assemelhadas. Dentre os ganhadores, um ponto de intersecção, além da questão territorial: Mr. Prospector.