13 set 2020 | 20:36:56

Na Irlanda, Magical bate Ghaiyyath; na França, Anthony Van Dyck supera Stradivarius

Primeira turma de meio fundistas europeus, na trilha do Prix l`Arc de Triomphe (G1), foi raia neste final de semana.

Magical (ao centro) venceu, pelo segundo seguido, o Irish Champion Stakes (G1)

Imagem: The Irish Sun/Press Association

Dentre as várias provas de destaque, disputadas em solo europeu, neste final de semana, duas colocaram, em pista, elementos pertencentes à primeira turma de meio fundistas do continente, que, no próximo dia 4 de outubro, disputarão o Prix l`Arc de Triomphe (G1), em Longchamp.

Em Leopardstown, na Irlanda, o Irish Champion Stakes (G1), em 2.000m na raia de grama, reuniu produtos de 3 e mais anos, em sua disputa. Vitória, pelo segundo ano consecutivo, de Magical, 5 anos, filha de Galileo e Halfway To Heaven (Pivotal), de criação de Orpendale, Chelston & Wynatt e propriedade de Derrick Smith, Susan Magnier & Michael Tabor.

Flertando com a condição de animal “imbatível”, dadas suas últimas atuações e vitórias (uma delas para cima de Enable, no Eclipse Stakes (G1)), Ghaiyyath acusou vulnerabilidade à medida que Magical não lhe permitiu galopar, com folga, na primeira colocação. Sempre na pegada do favorito da Godolphin, Magical, sob o comando de Seamus Heffernan, carregou para cima de Ghaiyyath, na reta final, a quem desalojou do posto principal.

Magical derrotou Ghaiyyath por ¾ de corpo, com Armory, um 3 anos da Coolmore, em evolução, finalizando, próximo, no terceiro posto.

Treinado por Aidan O`Brien, Magical conquistou a 12ª vitória (das quais 7 foram obtidas em provas de graduação máxima) em 25 saídas. Tempo de 2:05.08.

Na França, produtos de 4 e mais anos competiram no Prix Foy (G2), em 2.400m na grama, em Longchamp. Tido e havido como o melhor fundista da Europa, Stradivarius foi superado por Anthony Van Dyck, 4 anos, filho de Galileo e Believe `n` Succeed (Exceed And Excell), de criação de Orpendale, Chelston & Wynatt e propriedade de Susan Magnier, Michael Tabor & Derrick Smith.

Conduzido de modo diferente, desta feita, Anthony Van Dyck assumiu a ponta, logo após a partida. Stradivarius corria em sua pegada. No tiro direto, Anthony Van Dyck chegou a ser dominado pelo oponente, dando impressão de que “sobraria”. Exigido por Mickael Barzalona, porém, Anthony Van Dyck reagiu, alcançando o espelho cabeça à frente de Stradivarius. Nagano Gold foi o terceiro.

Outra inscrição de Aidan O`Brien, Anthony Van Dyck obteve a 5ª vitória (todas clássicas) em 18 corridas. Vencedor do Epsom Derby (G1), no ano passado, completou a milha e meia na marca de 2:33.27.

Mais notícias

Grã Bretanha: Sixties Song encara 9 adversários no “King George” de sábado

Estrela argentina busca a primeira vitória sul americana numa das mais prestigiosas provas do turfe europeu.

Ler na íntegra

Leilão de Coberturas: lances encerram-se na quinta-feira, às 17h30

Confira o regulamento do leilão e participe! Garanhões inscritos estarão credenciados para a Copa dos Criadores e valores obtidos com as coberturas são revertidos em premiação do festival.

Ler na íntegra

Melhor velocista da Gávea, Ghoul levanta a Prova Especial Pico Central

Alazão do Stud Verde voltou a vencer na Gávea.

Ler na íntegra