Banner Haras Regina Topo
05 nov 2018 | 11:50:36

Na trilha do Possolo, Gaivina derrota Lisboeta

Potranca do Haras Santa Maria de Araras levantou o Clássico Octavio Dupont (L).

Gaivina é potranca de alto padrão. 

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Uma das atrações da jornada realizada no domingo (5), no Jockey Club Brasileiro, o Clássico Octavio Dupont (L), em 1.500m na pista de grama (macia, com cerca móvel de 3m), reuniu potrancas de 3 anos, já em testes para o GP Henrique Possolo (gr.I), do próximo semestre. Venceu Gaivina, filha de Gone Astray e Calandria (Put It Back), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras.

Fazendo corrida para Gaivina, Gana Forte (Put It Back) assumiu a dianteira. Higlighted (Discreet Cat) corria em segundo e Surprising (First American) acionava na terceira colocação. Na seta dos 1.200 metros finais, porém, Lisboeta (Quick Road), forçando mais aberta, tomou a segunda colocação. Gaivina corria em sexto.

Na reta final, Lisboeta logo colocou Gana Forte em sua mira. O jóquei de Lisboeta, Henderson Fernandes, aguardava, porém, a presença de Gaivina para que então fizesse a partida em sua conduzida. Quando Gaivina, enfim, surgiu, a 300 metros do disco, em franco arremate, Lisboeta foi colocada para correr. Não demorou a se perceber, porém, que a ação de Gaivina era superior àquela desempenhada pela potranca do Figueira do Lago.

Corrigida por Valdinei Gil, Gaivina sacou vantagem sobre Lisboeta, nos últimos 150 metros, derrotando-a por ¾ de corpo. Surpising (2 e ¼) foi a terceira e Midsummerain (por Setembro Chove, 1 e ¼) a quarta. Gana Forte (3 e ¼) completou o marcador.

A seguir: Little Bad Girl, Naomi Broadway, Kassie’s Angel, Highlighted, Silence’s Sister e Breaking News. Não correu: Platine.

Recebendo treinamento de Christiano Oliveira, Gaivina obteve a terceira vitória em 4 saídas. Vencedora das Provas Especiais Be Fair, Indian Chris e segunda colocada, para Touriga, na Taça de Prata, Gaivina parou os relógios no tempo de 1:29.18.

Mais notícias

Especial Leilão da Criação Nacional: Stud Birigui

Meu Rei: defensor ilustre da farda Imagem: Gérson Martins Um dos mais tradicionais turfistas de Cidade Jardim, Hélio Biscaro traduz sua paixão pelo turfe no Stud Birigui. Farda atuante nas corridas paulistas, o estabelecimento representa, também, o “berço” de excelentes corredores, que em 2017, por sinal, terão sua aquisição oportunizada ao grande público no Leilão da Criação Nacional ABCPCC. “O... [continua ]

Ler na íntegra

Midsummer Rain: uma chuva de categoria no Brasil das Éguas

Filha do nacional Setembro Chove pertence ao Stud V. Jabor.

Ler na íntegra

Atração do fim de semana, Winx segue como a melhor do mundo

Ranking Longines de melhores animais PSI do mundo teve nova atualização. Craque australiana, que voltará a correr no fim de semana, segue empatada com – o já retirado à reprodução – Gun Runner.

Ler na íntegra