11 jan 2021 | 16:25:56

O legado de New Year’s Day no Brasil

Protagonista de uma das mais bem sucedidas transações da história do turfe nacional, reprodutor, ora alojado no Japão, conta com 5 produtos registrados no Stud Book Brasileiro.

New Year's Day atualmente compõe o time de reprodutores da Northern Farm

Imagem: Shadai Stallion Station/Racing Post

Quando Maximum Security cruzou o disco do Kentucky Derby (G1) de 2019, na primeira colocação, um frenesi tomou conta de criadores espalhados pelo Brasil. Nem mesmo a polêmica desclassificação do animal (a primeira de um ganhador, em toda a história da corrida mais icônica do turfe norte-americano) foi capaz de abalar o que já estava consumado: o resultado “da pista” havia significado um bilhete de loteria, poucas vezes visto, na criação de cavalos PSI, na América do Sul, e que atendia pelo nome de New Year’s Day.

Dois anos depois da chegada de New Year’s Day (pai de Maximum Security) no Brasil, além dos recursos obtidos com a sua venda para o Japão (reinvestidos na vinda de 3 novos garanhões, para Bagé: Alpha, Can The Man e Verrazano), a criação brasileira contempla a outra parte do legado deixado, em solo nacional, pelo semental. Há, até aqui, 5 produtos registrados, de New Year’s Day, no Stud Book Brasileiro.

Adquirido pela Northern Farm, poucos dias após o Kentucky Derby comentado acima, New Year’s Day não teve como servir, portanto, na temporada de monta sul-americana – durante o segundo semestre. Ainda assim, alguns criadores optaram por aproveitar os últimos dias de New Year’s Day, no Brasil, antes de sua partida para o Japão, para cobrir éguas na chamada temporada europeia de monta cujos nascimentos ocorrem no primeiro semestre.

A partir das coberturas realizadas, nasceram os 5 produtos listados abaixo (número passível de aumento, mediante registros tardios comunicados ao Stud Book Brasileiro):


Maximum Beauty (fêmea) – Criador e Proprietário: Haras Old Friends

New Year’s Day e Parnaioca, por Muhtathir


NN/Fernandinha (fêmea) – Criador e Proprietário: Haras Fronteira P.A.P.

New Year’s Day e Fernandinha, por Agnes Gold


Splendid Prize (macho) – Criador e Proprietário: Haras Uberlândia

New Year’s Day e Mary Black, por Pioneering


Taking Flight (macho) – Criador e Proprietário: Haras Clark Leite

New Year’s Day e Kitty Girl, por Crimson Tide


Tears of Joy (fêmea) – Criador e Proprietário: Haras Clark Leite

New Year’s Day e Veil Rose, por Signal Tap


Até aqui, o já citado Maximum Security, múltiplo ganhador de G1 e recentemente incorporado ao time de reprodutores da Coolmore, no Ashford Stud, figura como o principal destaque da produção de New Year’s Day. Ganhadora, em 2020, do Clement Hirsch Stakes (G1), Fighting Mad é outro chamariz da produção do garanhão. O ganhador de G3, em Keeneland, Bourbon Resolution, e a segunda colocada em G1, Yesterday’s News, completam o lote de produtos de New Year’s Day que ultrapassaram os US$ 100 mil em prêmios.

Nascido em 2011, New Year’s Day (de criação de Clearsky Farms, filho de Street Cry e Justwhistledixie (Dixie Union)) produziu 3 saídas – todas elas aos 2 anos. Além de uma eliminatória, venceu a Breeders’ Cup Juvenile (G1) de 2013. Ingressou na reprodução, na Hill ‘n Dale Farm, em 2014, sendo que, até aqui, conta com 4 gerações estreadas.

Mais notícias

GP Edísio Pereira: Natural Champion volta a bancar o algoz de No Ar

Arenático do Stud Irmãos Pereira repetiu vitória obtida no GP Bento Magalhães.

Ler na íntegra

For You Too encerra tarde de gala da criação Araras

Corredor do Stud Coral Gables marcou o quarto ponto do centro criatório de Julio Bozano, em provas de chamada clássica, no domingo, ao vencer a PE João Vieira.

Ler na íntegra

Ziska Blade prevalece entre as velocistas

Defensora do Stud Gentil levantou a Prova Especial Jorge Wallace Simonsen.

Ler na íntegra