05 maio 2019 | 21:25:35

Olympic Hollywood: uma vitória de cinema no GP São Paulo – CSN

Alazão do Haras Regina demonstrou sobras na prova máxima do turfe paulista.


Olympic Hollywood: vitória esmagadora.

Imagem: Marília Lemos

Neste domingo (5), em Cidade Jardim, produtos de 3 e mais anos disputaram o Grande Prêmio São Paulo – CSN (gr.I), em 2.400m na raia de grama (macia). Exibição de luxo – e vitória facílima – de Olympic Hollywood, 4 anos, filho de Soldier of Fortune e Ulaya (Wild Event), de criação e propriedade do Haras Regina.

Na primeira passagem do lote pelo disco, Eleito (Crimson Tide) e Acteon Gaúcho (Acteon Man) disputavam a liderança. Por fora deles, Mary Jane (T. H. Approval), um dos favoritos, fez questão da ponta, no desenrolar da primeira curva. Olympic Hollywood era o quarto e Avião Sureño (First American) o quinto.

Modigliani (Salto), Ultra Bom (Quick Road), Olympic Idaho (Acteon Man), Forte Cheyenne (Kodiak Kowboy), Power-Quark (Quick Road), Repeat Winner (Setembro Chove) e First Fighter (Public Purse) acionavam nos postos subsequentes.

Na reta oposta, Mary Jane seguia mandando e desmandando na competição. Acteon Gaúcho conservava o segundo posto, com Olympic Hollywood tomando o terceiro lugar de Eleito. Superada a curva e abordada a reta final, já se percebia que Mary Jane encontrava-se em maus lençóis, abdicando da disputa logo na altura dos 500 finais. Ali, Acteon Gaúcho e Eleito passaram a disputar a primeira posição, enquanto que Olympic Hollywood se apresentava, com grande ímpeto, por fora dos dois.

Quando Wesley da Silva Cardoso fez a partida em Olympic Hollywood, na seta dos 400 metros finais, o alazão liquidou o páreo. Sem dar qualquer chance aos adversários, passou a aumentar, progressivamente, a vantagem que lhe separava dos demais competidores. Numa vitória de gritante facilidade, cruzou o disco 6 corpos e ¾ à frente de Avião Sureño. Modigliani (8 e ½) foi o terceiro e Forte Cheyenne (10 e ¾) o quarto. First Fighter (13 e ¼) completou o marcador.

A seguir, Acteon Gaúcho, Eleito, Power-Quark, Ultra Bom, Mary Jane e Olympic Idaho. Repeat Winner não completou o percurso. Royal Forestry não foi apresentado.

Roberto Solanés, que havia vencido o GP São Paulo há 3 anos, com Universal Law, conquistou, pela segunda vez, a prova máxima do turfe paulista. O mesmo para o Haras Regina, que com a matriz Ulaya (mãe de Olympic Hollywood), leva adiante o poderio genético da argentina Special Lady (Lode), segunda mãe de Olympic Hollywood e uma das matriarcas mais relevantes, da atualidade.

Olympic Hollywood obteve a quarta vitória em 10 corridas. Vencedor do Clássico Coaraze (L), percorreu a milha e meia no tempo de 2:25.48, com finais de 24.32 e 12.15.

Mais notícias

Santiago lidera quadrifeta de O’Brien no Irish Derby; Magical impressiona no reaparecimento

Treinador irlandês, multicampeão, teve final de semana brilhante, em sua terra natal.

Life Style dá números finais à festa do GP Brasil no Clássico Delegações Turfísticas (L)

Arenático do Stud Paulo's, Paiva e Meira conquistou seu batismo clássico.

Maroñas: Fitzgerald brilha em solo uruguaio

Crioulo do Haras Santa Maria de Araras dominou o Clásico Otoño (L).