20 out 2020 | 22:09:44

Pedigree & Black Type: os Ganhadores Clássicos no Brasil - 19ª Edição

Nesta edição: Lionel The Best, Nepal, Oberyn e Wil Myers

Lionel The Best

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Lionel The Best – Criação: Haras Palmerini – Propriedade: Stud My Hero Dad

Grande Prêmio Ipiranga (G1) – 1.600m/grama – Produtos de 3 anos – Cidade Jardim

Responsável por abrir a tríplice coroa paulista, Lionel The Best tornou-se mais um ganhador de graduação máxima produzido por Christine’s Outlaw (Wild Again e Marianna’s Girl, por Dewan), que em 20 atuações, nos Estados Unidos, desempenhadas dos 2 aos 4 anos, obteve 5 primeiros lugares. O principal deles, no Poker Handicap (G3), em Belmont Park.

Christine’s Outlaw chegou ao Brasil em 2006 e sua primeira geração nasceu no ano subsequente. Desde então, firmou-se como destacado produtor, sobretudo, de milheiros e milheiros alongados. Além de Lionel The Best, dentre seus ganhadores de graduação máxima constam Universal Law, Joe Owen (ambos múltiplos ganhadores de G1 e atualmente reprodutores), Kris Five, Uareoutlaw e Veuve Fourny.

A mãe de Lionel The Best, Ricchezza Estrelada (Wild Event), descende de Ricchezza (Ghadeer), por sua vez também avó materna – a exemplo de Lionel The Best – de Escalibur, clássico de listed, na Gávea.

Já a terceira mãe de Lionel The Best, P. J. Extravaganza (Stopt The Music), de 13 vitórias nos Estados Unidos, corresponde a uma destacada importação do Haras Santa Ana do Rio Grande, na década de 1990. Deu á luz o ganhador de G3 Portista e o segundo colocado em G1, Pão Com Ovo. Além disso, é avó materna da múltipla ganhadora clássica (exportada para os EUA), Addae do Jaguarete, e do vencedor de listed, On The Brink.

Na tríplice coroa paulista deste ano, P. J. Extravaganza brilhou de modo especial: é a terceira mãe tanto do ganhador da prova inaugural (Lionel The Best) quanto da segunda etapa, no caso Wil Myers, conforme abaixo.

Inbreedings de Lionel The Best: Wild Again (2x3) e Northern Dancer (5x5). Família 8-c.

Nepal

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Nepal – Criação e propriedade: Haras Figueira do Lago

Grande Prêmio Conde de Herzberg (G2) – 1.500m/grama – Produtos de 2 anos – Gávea

Num poderoso arremate, Nepal venceu o Criterium de Potros e assinalou novo ponto clássico para Agnes Gold (Sunday Silence e Elizabeth Rose, por Northern Taste). Em campanha, no Japão, Agnes Gold foi à raia por 7 vezes, convertendo 4 delas em vitórias. As principais, em duas listed races.

Após 3 temporadas servindo, como garanhão, naquele país, Agnes Gold veio ao Brasil, em 2009. Conta com 8 ganhadores individuais de graduação máxima, incluindo Ivar, o recente ganhador da Shadwell Mile (G1) e que competirá, dentre os favoritos, na Breeders’ Cup Mile (G1) do próximo mês de novembro.

Norte-americana de campanha desenvolvida no Brasil, a mãe de Nepal, Winner Friend (Broken Vow) conquistou 5 vitórias, em Cidade Jardim. Trata-se de uma filha de Vencedora Amiga (Broad Brush), de 3 vitórias, nos Estados Unidos, incluindo terceiro lugar no Foster City Handicap (L).

A terceira mãe de Nepal, Dianes Halo (Sunny’s Halo), venceu o La Canada Stakes (G2), formou a dupla no Santa Anita Oaks (G1) e finalizou em terceiro para Sardula no Kentucky Oaks (G1) de 1994. Percorrendo a linha baixa do corredor identificaremos, como sua oitava mãe, Geisha (Discovery), que produziu, nada menos, que Native Dancer, um dos garanhões fundamentais do século XX.

Inbreedings de Nepal: Halo (3x5) e Northern Dancer (4x5). Rasmussen Factor em Kilaloe (5x5). Família 5-f.

Oberyn

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Oberyn – Criação: Stud Chesapeake – Propriedade: Stud Happy Again

Grande Prêmio Linneo de Paula Machado (G1) – 2.000m/grama – Produtos de 3 anos – Gávea

Adotando novo estilo de corrida – junto dos ponteiros – Oberyn revelou-se o campeão do Grande Criterium, no Rio de Janeiro. Tornou-se, no ato, o primeiro macho, ganhador de G1, produzido por Salto (Pivotal e Danzigaway, por Danehill), que, por sua vez, chegou ao Brasil logo após encerrar sua campanha, em 2014. Nas pistas, Salto obteve 4 vitórias em 22 saídas desempenhadas entre Estados Unidos e Europa.

Colocado em diversas provas clássicas, Salto escoltou nosso conhecido Roderic O’Connor no Criterium International (G1), em solo francês, e na América finalizou em quarto para Point of Entry e Animal Kingdom, respectivamente primeiro e segundo colocados, no Gulfstream Park Turf Handicap (G1). Ele é um irmão materno de Silent Name (Sunday Silence), que em sua bem sucedida passagem pela criação brasileira revelou, dentre outros, o ganhador do GP São Paulo (G1) Jaspion Silent.

Mãe de Oberyn, Hazelberry (Setembro Chove) obteve 2 vitórias, em São Paulo, onde também formou a dupla em listed e em prova de G2 – no caso, o GP Presidente Guilherme Ellis, vencido pela exportada Ana Luísa. Já a segunda mãe de Oberyn, My Special Gallery (Burooj), produziu, além de Hazelberry, a arenática de excelentes recursos e múltipla ganhadora clássica, Alegria de Pobre. Terceira colocada em listed, Juízo e Alegria é outro elemento clássico produzido por My Special Gallery.

My Special Gallery descende de Hot Gallery (Clackson), que também produziu os arenáticos – ambos ganhadores de G2 – Suck Out Queen e Laurenciano. Hot Gallery é filha de Special Gallery (Tate Gallery), uma irlandesa da Família Niarchos, que após breve passagem pelo Brasil – onde venceu listed, competindo na Gávea – foi exportada para a Austrália. Chamariz especial, ainda, no pedigree de Oberyn, para a sua sexta mãe, a excelente Fanfreluche (Northern Dancer), múltipla ganhadora clássica, no Canadá, e genitora do nosso conhecido reprodutor Lode, bem como para a sétima, Ciboulette (Chop Chop), por sua vez mãe de Night Shift, reprodutor de longínqua atuação entre campos norte-americanos, europeus e australianos. 

Inbreedings de Oberyn: Danzing (4x4) e Northern Dancer (5x5x5). Família 4-g.

Wil Myers

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Wil Myers – Criação: Haras LLC – Propriedade: Stud Ajato

Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo (G1) – 2.000m/grama – Produtos de 3 anos – Cidade Jardim

Clássico Criadores (L) – 1.600m/areia – Produtos de 3 anos – Tarumã

Elemento polivalente, de grande desenvoltura em ambas as pistas, Wil Myers dá sequência à ótima temporada de Kodiak Kowboy (Posse e Kokadrie, por Coronado’s Quest), por sua vez um norte-americano, de 11 vitórias em 23 saídas. Venceu, dentre outros, o Carter Handicap (G1), o Vosburgh Stakes (G1) e a Cigar Mile (G1), recebendo o Eclipse Award de champion sprinter, no ano de 2009. Ingressou na reprodução, em 2010, e antes de vir ao Brasil deixou, nos Estados Unidos, o ganhador do Santa Anita Handicap (G1), Melatonin, o ganhador de G3, Shotgun Kowboy e o múltiplo ganhador clássico, em Dubai, Cool Cowboy.

No Brasil, Kodiak Kowboy destaca-se, também, pela ganhadora do GP Diana (G1), Duty do Jaguarete; pelo vencedor do GP Jockey Club Brasileiro (G1), Jackson Pollock; pelo múltiplo ganhador clássico e um dos favoritos ao GP Presidente da República do próximo domingo, Eron do Jaguarete; e pelos arenáticos de alto quilate Wild Vip, Gogo Boy e Eliz do Jaguarete.

A mãe de Wil Myers, Magic Carolina (Torrential), de 1 vitória na Gávea, descende de Sweet Carolina (Mensageiro Alado), que obteve 2 primeiros lugares no Rio de Janeiro e produziu, além da vencedora de provas especiais, Lovely Carolina, ganhador do Clássico Eurico Solanés (L), On The Brink.

Já a terceira mãe de Wil Myers é P. J. Extravaganza, tal qual antecipada acima.

Inbreedings de Wil Myers: Mr. Prospector (5x5x4). Família 8-c.

por Victor Corrêa

Mais notícias

Veloz e resistente, Fidedigno vence mais uma na Gávea

Destinado a produtos de 3 e mais anos, o Clássico Luiz Rigoni (L), em 1.400m na pista de grama, para produtos de 3 e mais anos, foi disputado nesse domingo (12) na Gávea e foi vencido pelo favorito Fidedigno, 5 anos, filho de Forestry e Freida Benz (Orpen), criado na Argentina por Julio Rafael de Aragão Bozano e pertencente ao... [continua ]

Ler na íntegra

Nesta sexta-feira (15/2), término de inscrições e limite para avisos de padreação

Pagamento de taxa de vistoria de animais para o Leilão da Criação Nacional ABCPCC e avisos de padreação deverão ser realizados até a próxima sexta-feira.

Ler na íntegra

Hércules de Grèce, o mais veloz no GP ABCPCC

Filho do nacional Billion Dollar defende a farda do Haras Nijú.

Ler na íntegra