03 ago 2022 | 17:01:59

Éguas na pista: é a Copa ABCPCC Gonçalo Borges Torrealba

Ganhadoras de G1 medem forças na segunda edição da prova integrante da Copa dos Criadores 2022.


Olívia do Iguassu retorna à Gávea para a disputa da Copa ABCPCC Éguas - Gonçalo Borges Torrealba.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Instituída em 2021, a Copa ABCPCC Éguas – Gonçalo Borges Torrealba marca a homenagem da entidade e de seu festival máximo a uma das maiores forças motoras da atividade turfística nacional, nos últimos 30 anos.

Tendo fundado o Stud TNT, na década de 1990 – além de compor as sociedades de outras diversas fardas vitoriosas do nosso turfe – Gonçalo (hoje à frente da Three Chimneys Farm, nos Estados Unidos) primou por um alto padrão de investimentos e profissionalismo. Sempre ladeado por profissionais da mais alta categoria, também não poupou esforços na importação de matrizes e garanhões.

Em se tratando de garanhões, aliás, Gonçalo proporcionou aos criadores brasileiros contato com sementais que marcaram época e, mais do que isso, colaboraram para elevar a qualidade da genética nacional. As visitas de Royal Academy e Elusive Quality aos campos brasileiros foram duas de suas principais obras nesse segmento.

Todo esse arranjo de estruturas voltadas à alta performance do cavalo de corrida resultou, de fato, em sucesso absoluto. No Brasil e no exterior, em diferentes continentes, pistas e distâncias, o Stud TNT – e coudelarias “irmãs” – renderam a Gonçalo alto sucesso, enquanto criador e proprietário. Em meio a tantas glórias e conquistas, ainda assim faz-se inesquecível a figura de Much Better, o “super cavalo”, no papel de seu maior defensor.

O páreo deste domingo remonta à tríplice coroa de éguas disputada na Gávea, em 2022. Isso porque vencedoras de duas das suas três provas estarão presente à raia carioca. Look of Love (por Agnes Gold, do Stud Rio Dois Irmãos), não corria desde sua vitória no GP Diana (G1) e reapareceu, diretamente, no GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1), com um quinto lugar.

Após um revés contra os machos, no GP São Paulo (G1), Olívia do Iguassu (por Lord Marcos, do Haras Rio Iguassu) retorna ao palco de sua maior conquista: o GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1). É outra que promete atuação de realce. Coadjuvante de luxo nas três provas da tríplice coroa, High Wire (por Agnes Gold, de criação do Haras Fronteira e propriedade do Stud HRN) rendeu aquém do esperado no “Brasil das Éguas”. Tem a sua reabilitação aguardada desta feita.

Iluminada Quality (por Drosselmeyer, de criação do Haras Nijú e propriedade do Haras Nijú e Coudelaria Família Monteiro) e Ótima Pedida (por Hat Trick, de criação do Stud Eternamente Rio e propriedade do Stud Verde) já “namoraram” suas primeiras vitórias clássicas anteriormente e buscam o batismo nobre, em definitivo. Pape (por Gober, do Stud Red Rafa) tem a incumbência de defender a farda de Primeta, recente vencedora do já mencionado páreo homenagem aos Irmãos Seabra.

A Copa ABCPCC Éguas – Gonçalo Borges Torrealba será disputada no 3º páreo do próximo domingo, na Gávea, e está marcada para as 15h32.

A COPA DOS CRIADORES ESPERA POR VOCÊ!

Mais notícias

Em recorde, Cléo do Jaguarete levanta a Prova Especial Revless

Filha de Adriano pertence ao Stud Jaguarete.

Fred Varanda atropela para vencer a PE Max Perlman

Alazão do Stud Figuron & Varanda surpreendeu os mais visados.

Silence Is Gold retoma rotina de vitórias no GP Diana (gr.I)

Potranca do Stud São Francisco da Serra superou atuação aquém do esperado na primeira prova para voltar a vencer. Haras São José da Serra emplacou, como criador, o segundo G1 na tarde.