04 jul 2020 | 16:55:20

Em final de emoção, Davy Jones vence a Prova Especial Carlos Paes de Barros

Filho do nacional Que Fenômeno é de criação e propriedade de Adolpho Smith de Vasconcellos.


Davy Jones foi o melhor no quilômetro

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Destinada a produtos de 3 e mais anos, a Prova Especial Carlos Paes de Barros, em 1.000m na pista de grama (leve, com 5m de cerca móvel), foi disputada neste sábado (4), em Cidade Jardim. Venceu Davy Jones, 4 anos, filho do nacional Que Fenômeno e Blank Page (Officer), de criação e propriedade de Adolpho Smith de Vasconcellos.

Ultraforte e Davy Jones, em ótimas largadas, assumiram as duas primeiras colocações. Java`s Song era a terceira e bem aberto, desgarrado do pelotão, Tiger of Joy corria na quarta colocação. O favorito Consul American acionava em sexto, “balançado” mais cedo do que de costume.

Terminado o prolongamento da reta final, Ultraforte passou a receber a incessante carga de Davy Jones. Na insistência de Marcos Ribeiro, Davy Jones alcançou o oponente, nos lances decisivos – marcados por tons de emoção, ainda mais quando Tiger of Joy ameaçou juntar-se à briga.

No galão decisivo, Davy Jones sacou ½ cabeça sobre Ultraforte, com Tiger of Joy completando a trifeta a apenas ¼ de corpo. Galloway, a ½ corpo, e Java`s Song, a ¾ de corpo, deram números finais ao marcador. Depois, Lampião, Consul American e Jardim de Outono.

Gilson Borba é o responsável pelo treinamento de Davy Jones, que soma 5 vitórias em 12 saídas. Terceiro para Não Da Mais no GP Juliano Martins (G1) de 2019, completou o quilômetro em 54.84, com finais de 22.72 e 11.61.

Mais notícias

Eliz do Jaguarete supera as mais velhas na PE Baronesa Marie Blanche Von Leithner

Potranca do Stud Jaguarete obteve firme vitória.

EUA: Hi Happy perde G3 por pescoço em Santa Anita

Melhor cavalo da América do Sul em 2015 voltou a competir em pista de areia

Deep Impact desfalca criação mundial

Divisor de águas na criação japonesa, filho de Sunday Silence morreu nesta terça-feira.