16 out 2023 | 13:19:02

Em final e desclassificação polêmicos, Lah Lah Lah vence o GP Oswaldo Aranha (G2)

Defensora do Stud Happy Again ficou com a melhor prova do final de semana, na Gávea.


Lah Lah Lah (5) venceu, após a desclassificação de Lady Rose (6).

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Prova central do domingo (15), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Oswaldo Aranha (G2), em 2.000m na raia de grama (pesada), reuniu éguas de 4 e mais anos, em sua disputa. Vitória polêmica de Lah Lah Lah, 4 anos, filha de Emcee e Macchiata (Jump Start), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do Stud Happy Again.

Oxford Girl, pela baliza dois, assumiu a ponta, após a largada. Corria, na sua pegada, Luna Linda, com Lah Lah Lah acionando na terceira colocação. Dipinto Di Blu, pelos paus, era a quarta, e Lady Rose aparecia na quinta colocação.

Na altura da última milha, não havia 5 corpos separando a primeira da quinta colocada.

Abordada a reta final, Luna Linda deu sua tarefa, no páreo, por encerrada. Por entre ela e Oxford Girl, porém, surgiu Lady Rose. Com melhor ação, Lady Rose assumiu a dianteira, na seta dos 400 finais - passando, então, a receber a carga de Lah Lah Lah. Mais aberta, era Quatá quem tentava deslanchar.

A 250 metros do disco, o jóquei de Quatá, Wilkley Xavier, perdeu seu chicote, passando a exigir de sua conduzida com o boné.

Apesar do ameaçador tropel de Quatá, a sorte do páreo seguiu restrita aos avanços de Lah Lah Lah sobre Lady Rose. No disco, Lady Rose ainda conservava pescoço de vantagem sobre a oponente.

Após o páreo, houve reclamação do jóquei de Lah Lah Lah, Anderson Paiva, pelo fato de Lady Rose ter desgarrado, nos últimos 100 metros. Ao analisar o filme patrulha, a comissão de corridas decidiu por desclassificar Lady Rose em favor de Lah Lah Lah.

Quatá foi a terceira. Austera Soy e Tan Tan completaram o marcador.

Depois, Oxford Girl, People Ask, Dipinto Di Blu e Luna Linda. Não correu: Rennes.

Treinada, na Gávea, por Álvaro Castilho, Lah Lah Lah obteve sua quarta vitória (a segunda clássica) em 14 corridas. 

Tempo de 2:12.30.

 

Mais notícias

Empire Maker: o marco da Juddmonte na América

Desaparecido aos 20 anos, filho de Unbridled representou a afirmação, definitiva, do Príncipe Khalid Abdullah, na criação norte-americano.

Don Cambay alcança merecido batismo clássico no GP João Borges Filho (G2)

Fundista pertence ao Stud HRN.

El Cosechero e Regal Vênus marcam a despedida do Cristal, em 2021

Corredores de Fabiane de Mattos e Ana Claudia Spindola Carvalhal brilharam nas melhores provas da última jornada gaúcha do ano.