22 nov 2020 | 18:23:52

Em final escamado, sino soa e Perigoosa supera Mais Que Bonita (atualizado)

Corredora do Haras Doce Vale conquistou o GP Marciano de Aguiar Moreira (G2).

Perigoosa somou nova vitória clássica à campanha

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Destaque da jornada realizada neste domingo (22), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Marciano de Aguiar Moreira (G2), em 2.400m na pista de grama (pesada), para éguas de 4 e mais anos, marcou nova vitória de Perigoosa, 5 anos, filha de Public Purse e I’m A Lady (Wild Event), de criação e propriedade do Haras Doce Vale.

Happy Party fez questão da ponta, após a largada. Una Sola, correndo em segundo, aparecia sofreada por Jorge Ricardo. Mais Que Bonita era a terceira e Helquis a quarta. Perigoosa corria na quinta última colocação.

Na cabeceira da curva, Henderson Fernandes deu rédeas a Mais Que Bonita, a qual passou para segundo e acelerou o ritmo de Happy Party – que, instigada, alcançou a reta final, ainda na primeira posição.

No tiro direto, Mais Que Bonita dominou Happy Party, com facilidade. De trás, Perigoosa começava a engrenar. Somente na altura dos últimos 200 metros é que a conduzida de Alexandre Correia alcançou sua melhor ação, partindo para cima de Mais Que Bonita.

As duas corredoras alcançaram o disco praticamente “coladas”, sem que houvesse espaço para uma folha de papel sulfite ser passada entre elas. No espelho, Mais Que Bonita ainda manteve diferença mínima sobre a oponente.

Após o páreo, houve tanto reclamação do jóquei de Perigoosa, quanto sindicância instaurada pela comissão de corridas. Depois de analisar a câmera frontal, em slow motion, percebeu-se que, o jóquei de Mais Que Bonita aplicou com o pé contra Perigoosa, sem prejuízo de chicotadas aplicadas contra Perigoosa, conforme explicação dada, no encerramento da transmissão da TV Turfe, pelo repórter André Cunha. 

Helquis, a 3 corpos, foi a terceira. Happy Party e Una Sola depois.

Treinada por Venâncio Nahid, Perigoosa, que vinha de vencer o GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1), conquistou sua sexta vitória (agora, 3 clássicas) em 17 corridas. Tempo de 2:07.47.

Mais notícias

Estados Unidos: Ivar vence allowance, de ponta a ponta

Brasileiro do Stud Rio Dois Irmãos obteve sua primeira vitória na América do Norte.

Ler na íntegra

Um presente de Natal para a memória: o GP Brasil de 1980

Reportagem da Rede Globo de Comunicação, sobre uma das versões mais marcantes e polêmicas da história da prova máxima nacional, teve suas imagens recuperadas.

Ler na íntegra

Dubai: Long River e Decorated Knight brilham no "Super Saturday"

Reunião representou o "apronto" de Meydan para a Dubai World Cup do próximo dia 26 de março

Ler na íntegra