11 ago 2020 | 21:00:20

Entre o Derby e leilões, Kentucky aproxima-se de um setembro crucial

Pela primeira vez na história, o mesmo mês que abriga as vendas de potros, em Keeneland, receberá a disputa da prova mais celebrada do turfe norte-americano. Num contexto de pandemia, um setembro crucial para a indústria do turfe, no Kentucky.

Nos próximos dias, haverá a decisão sobre a presença, ou não, de público, no Kentucky Derby 2020

Imagem: Horse Betting

Quando o boom da pandemia da Covid-19 provocou o cancelamento e/ou o adiamento dos grandes eventos, culturais e desportivos, o Kentucky Derby não escapou das mudanças. Um dos principais momentos dos esportes norte-americanos, a mais importante corrida de cavalos do país deixou de ser disputada, em maio, sendo reprogramada para o mês de setembro. O mesmo mês do Keeneland September Yearling Sales, um dos principais leilões do turfe mundial.

Agora, a menos de 30 dias de seu mês crucial, em 2020, o Kentucky aguarda, em meio a indefinições e adaptações, a realização de tão importantes eventos.

Começando pelo Kentucky Derby, vê-se que o adiamento ocorreu, no primeiro semestre, como uma tentativa de que a Run for The Roses pudesse ser realizada na presença de seu enorme público. Desde cedo propôs-se uma redução do contingente presente a Churchill Downs, com a observância de diversos protocolos de segurança, de tal modo que os 2 minutos mais emocionantes do esporte não fossem marcados por um gritante silencio, inerente a grande maioria dos principais disputados, até aqui, ao redor do mundo.

Ocorre que, recentemente, uma mudança de rota tomada por outro grande evento norte-americano, passou a colocar em xeque a presença de espectadores, no Kentucky Derby. Conforme publicação de Tim Sullivan, no Courier Journal, ao voltarem atrás quanto à realização da 500 Indianápolis, no próximo dia 23 de agosto – que, ao contrário do que se supunha, deverá ocorrer com portões fechados – os organizadores do evento automobilístico deslocaram a lupa da opinião pública norte-americana para a realização do Kentucky Derby.

Nesta semana, uma reunião entre o CEO de Churchill Downs, Bill Carstanjen, e o Governador do Kentucky, Andy Beshear, deverá definir os rumos do Kentucky Derby, que será disputado – com ou sem público – no próximo dia 5 de setembro.

Uma semana após o Kentucky Derby, terá início o Keeneland September Yearling Sales. Nesta terça-feira (11), diversos veículos da mídia especializada replicaram a informação de que 4.272 produtos da geração 2019 serão postos à venda, entre os dias 13 e 25 de setembro.

Em virtude das dificuldades operacionais e de deslocamento ocasionadas pela pandemia, compradores poderão, pela primeira vez, utilizar-se de plataforma virtual para realizar lances à distância. Para tanto, deverão acessar o Keeneland Sales Portal, realizar seu cadastro e depositar créditos a serem utilizados, no leilão.

De igual modo, as agências consignadoras disponibilizarão vídeos, em plataforma online de Keeneland, para que interessados, do mundo todo, possam “inspecionar à distância” os animais participantes da licitação. O estabelecimento de protocolos de distanciamento e ocupação dos recintos de Keeneland e o aumento no número de linhas destinadas ao recebimento de lances são outras iniciativas tomadas para que o leilão mantenha, apesar dos desafios, contemporâneos e nada usuais, seu status de importância única, na indústria turfística.

Mais notícias

Brasileiros rendem pouco em Kentucky Downs

Lamartine e Flight Time foram à raia no Old Friends Stakes.

Ler na íntegra

Power-Quark acerta o passo para o Derby Paulista

Defensor do Haras San Francesco venceu o Clássico Emerson (L).

Ler na íntegra

Dubai: filha de Aviacion, Promising Run bate os machos em G2

Disputado ontem (26) em Meydan, o Al Rashidiya (gr.II), em 1.800m na grama, para produtos de 3 e mais anos, com US$ 200 mil de dotação, teve em Promising Run, 4 anos, filha de Hard Spun e da brasileira Aviacion (Know Heights), criada nos Estados Unidos pela Darley e de propriedade da Godolphin, a sua ganhadora.

Ler na íntegra