15 nov 2023 | 21:24:25

Filhas de éguas brasileiras vencem, aos 2 anos, na América do Norte

Sistina Chapel (Addae do Jaguarete) e Orange Joy Crown (Blossom D'Orange) venceram, nos Estados Unidos e no México, respectivamente.


Addae do Jaguarete é mão de Sistina Chapel.

Imagem: Paulo Bezerra Jr./Divulgação JCSP

Nos últimos dias, duas filhas de éguas brasileiras venceram provas reservadas a potrancas de 2 anos, na América do Norte.

Sistina Chapel, filha de Liam's Map e Addae do Jaguarete (Crimson Tide), de criação e propriedade de Brownwood Farm (seção norte-americana do Haras Phillipson), prevaleceu numa eliminatória disputada em Churchill Downs, na distância de 1.700m na areia.

Conduzida por Julien Leparoux, Sistina Chapel derrotou Extremely Gruntled por 1/2 corpo, finalizando Amy Z no terceiro posto. Treinada por Kenneth McPeek, Sistina Chapel obteve sua 1ª vitória em 3 corridas. Tempo de 1:46.17 (replay abaixo).

Com campanha desenvolvida em Cidade Jardim, Addae do Jaguarete obteve 7 vitórias naquele hipódromo, incluindo o GP Presidente Júlio Mesquita (G3) e os Clássicos Pres. Waldyr Prudente de Toledo (L), Erasmo Teixeira de Assumpção (L) e Presidente João Tobias de Aguiar (L). Criada pelo Stud Jaguarete - a quem defendeu, em corrida - Addae do Jaguarete tem na excelente P. J. Extravaganza (Stop The Music) sua segunda mãe.

Orange Joy Crown estreou com vitória no Hipódromo de Las Américas, no México, numa prova corrida na distância dos 1.200m na raia de areia. Trata-se de uma filha de Oscar Performance e Blossom D'Orange (Public Purse), criada nos Estados Unidos por Fountain of Youth Breeding e pertencente a Cuadra A.M.C.

Montaria de Alejandro Gomez, Orange Joy Crown sacou 4 corpos, no disco, sobre Passion For Laurie, a segunda colocada. Relógios parados na marca de 1:13.00 para a pensionista de Juan Carlos de La Rosa.

A mãe da ganhadora, Blossom D'Orange (criação de Ricardo Bueno Colombo), foi enviada, ainda inédita, para o Uruguai. Naquele país, venceu o Clásico Produccion Nacional (G3). Exportada para os Estados Unidos, produziu atuações - também tendo corrido no Canadá. Blossom D'Orange decende de Belle Fleur (Crimson Tide), múltipla ganhadora clássica e mãe, dentre outros, de Hawk's Eyes, por sua vez vendedor dos Grande Prêmios Ipiranga (G1) e João Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata (G1). 

 
 

Mais notícias

Criação: em semana perfeita, Frankel passa à liderança mundial entre garanhões de "segunda geração"

Vitórias em provas de G3 e teste para o Epsom Derby, conseguidas por filhos do semental, fazem dele líder entre os garanhões de segunda geração na Europa

GP Longines Latinoamericano: montarias divulgadas

Jóqueis dos doze inscritos – dos quais três brasileiros – foram confirmados pela comissão de corridas de Maroñas.

ABCPCC informa: restabelecimento da Instrução Normativa nº 02/2009

Norma estabelece as premiações mínimas para as provas black type, no Brasil.