25 out 2020 | 21:12:53

George Washington: magnífico no Grande Prêmio São Paulo CSN (G1)

Corredor do Stud Happy Again ingressou no seleto rol de vencedores das duas principais provas do turfe brasileiro.


George Washington livra 3/4 de corpo sobre He's Gold

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Vitorioso no Grande Prêmio Brasil (G1) do ano passado, George Wahsington ingressou, neste domingo (25), no seleto rol dos animais vencedores das duas maiores provas do turfe nacional. O corredor de 5 anos, filho de Redattore e Princesa Carina (Know Heights), de criação do Stud TNT e propriedade do Stud Happy Again, viajou até a capital paulista para conquistar o Grande Prêmio São Paulo CSN (G1), em 2.400m na pista de grama (pesada), para produtos de 4 e mais anos.

Processada a largada, Zezé Corredor, pela baliza um, buscou a primeira colocação. Filho de Campeão também procurava a ponta, com Head Office, Hierro I Fuego e Coração Sureño completando o grupo dos cinco primeiros, na passagem inaugural pelo disco.

Mañana Poderosa, Olympic Impact, O Sole Mio, He’s Gold, Noblesse You, George Washington, Olympic Icecream e Rei do Caviar corriam nas posições seguintes.

Na cabeceira da reta oposta, Head Office e Coração Sureño intensificaram o ritmo da disputa, carregando sobre Filho de Campeão – que detinha o primeiro posto. O trio seguiu brigando pela ponta, sendo que, na altura dos 1.000 finais, Filho de Campeão sobrou para terceiro.

Já no pelotão intermediário, à medida que Olympic Impact começava a embalar, He’s Gold acompanhava sua evolução. O mesmo ocorria com George Washington, ganhando rédeas de Henderson Fernandes. Os três corriam, conforme dito na gíria, “um pelo outro”.

Com Head Office e Coração Sureño completamente esgotados, Olympic Impact, He’s Gold e George Washington passaram por eles, antes mesmo do ingresso na reta final. O trio carioca, aliás, abordou o tiro direto emparelhado, gerando grande expectativa nos turfistas que acompanhavam o páreo. Os três buscaram o externo da raia.

Até os 300 finais, a tripla disputa seguiu, a ferro e fogo, sem que qualquer outro adversário ameaçasse a briga. A partir dali, porém, Olympic Impact perdeu em intensidade – ficando a disputa restrita ao duelo entre George Washington e He’s Gold. Seus jóqueis desdobravam-se no dorso de suas montarias, num espetáculo de energia e recursos diversos.

Nos últimos 150 metros, George Washington, então, livrou vantagem definitiva, sobre He’s Gold. Este, em grande corrida, formou a dupla a ¾ de corpo. Olympic Impact, que recentemente formou a dupla no GP Brasil, foi o terceiro, a 8 corpos e ½. Rei do Caviar e Noblesse You completaram o marcador.

O Sole Mio, Olympic Icecream, Filho de Campeão, Head Office, Zezé Corredor, Hierro I Fuego e Mañana Poderosa finalizaram na sequência.

George Washington rendeu a Luis Esteves uma vitória até então inédita, nas prateleiras do vitorioso profissional – que se encontra radicado na serra fluminense, no CT Vale do Marmelo. Foi o mesmo caso de Henderson Fernandes, bridão da Gávea, que ainda não havia vencido o GP São Paulo.

Na 5ª vitória (a 4ª clássica) em 22 saídas, George Washington conquistou o segundo êxito de graduação máxima. Além do double GP Brasil e GP São Paulo (o último a consegui-lo havia sido Jeune-Turc, no ano de 2009), soma primeiros lugares nos Grandes Prêmios Dezesseis de Julho (G2) e Doutor Frontin (G2).

Tempo de 2:29.18, com finais de 25.08 e 12.78.

Mais notícias

Wild Vip desbanca os machos no Clássico Governador do Estado (L)

Corredora de Alencar Zolin levou a melhor no embate destinado aos milheiros, no festival do GP Paraná.

Visible segue sem conhecer derrota na areia

Filho do nacional Skypilot foi criado pelo Haras Free Way, também seu proprietário.

Royal Lady, uma Jeune-Turc, vence G3 em São Paulo

Égua do Haras Santa Camila conquistou o GP Presidente Antonio Teixeira de Assumpção Netto (G3).