25 maio 2020 | 19:29:07

Jolie Olímpica congela cronômetros, supera adversárias e brilha em G2

Craque criada pelo Stud TNT conquistou o Monrovia Stakes (G2), em Santa Anita, ficando próxima de derrubar recorde pertencente à ela própria.

Jolie Olímpica brilhou na Califórnia. 

Imagem: Benoit Photo/Daily Racing Form

Disputado nesta segunda-feira (25), em Santa Anita Park, o Monrovia Stakes (G2), em 1.100m na pista de grama, para éguas de 3 e mais anos, com US$ 200 mil de dotação, marcou nova vitória de Jolie Olímpica, 4 anos, criada, em Bagé/RS, pelo Stud TNT – que mesmo após encerrar suas atividades, no Brasil, segue fazendo-se lembrar pela enorme contribuição dada ao PSI nacional.

Stealthediamonds saiu com pressa, pela baliza um. Into Mystic corria em segundo, com Jolie Olímpica disputando o terceiro lugar com Surrender Now. Na curva, Jolie Olímpica passou a brigar pela segunda posição, com Into Mystic.

Na reta de chegada, Mike Smith fez Jolie Olímpica trocar de mãos e partir, com tudo, para cima de Stealthediamonds. Dominando a ponteira nos últimos 150 metros, Jolie Olímpica alcançou o disco ½ corpo à frente da australiana Oleksandra, que atropelou para formar a dupla. Stealthediamonds foi a terceira colocada.

Os relógios foram parados no tempo de 1:01.11, de tal modo que Jolie Olímpica (de propriedade de Fox Hill Farm, que adquiriu a corredora junto ao Haras Regina) ficou muito próxima de quebrar o seu próprio recorde, na marca de 1:01.00.

Treinada pelo brilhante Richard Mandella, a filha de Drosselmeyer e Jolie Celina (Trempolino) passa a somar 5 vitórias em 6 saídas. Nos Estados Unidos, também venceu o Las Cienegas Stakes (G3), além de ter formado a dupla no Buena Vista Stakes (G2), quando amargou o único revés de sua campanha, até aqui.

Jolie Olímpica foi exportada na condição de corredora invicta. No Brasil, venceu, além de uma eliminatória, na estreia, os Grandes Prêmios Jockey Club Brasileiro (G1) e Adayr Eiras de Araújo (G3), que fizeram dela o primeiro produto de 2 anos a vencer o Troféu Mossoró de “Cavalo do Ano”. Também foi eleita, naturalmente, a melhor potranca de 2 anos, do país, em 2019.

Mais notícias

Catcher In The Rye, Redoute’s Choice e Signal Tap: perdas da última semana.

Reprodutores deixaram produções de realce, em diferentes partes do mundo.

Ler na íntegra

Exclusiva Girl desacata os machos na Prova Especial Mossoró

Defensora do Haras Sweet Carol mantém ótimo desempenho na raia de areia

Ler na íntegra

Newmarket: Churchill confirma soberania de Galileo e O'Brien nos 2.000 Guinéus (gr.I)

Potro de Michael Tabor, Derrick Smith e Susan Magnier venceu seu terceiro G1

Ler na íntegra