17 set 2017 | 20:07:37

Kingvic e Guanabara dominaram a Copa Leilões Jockey Club Brasileiro

Provas destinadas à geração 2015 foram disputadas neste domingo (17), na Gávea.


Kingvic venceu e convenceu no embate dos potros

Imagem: Gérson Martins

Neste domingo (17), no Jockey Club Brasileiro, Kingvic e Guanabara triunfaram nas versões, de potros e potrancas, respectivamente, da Copa Leilões Jockey Club Brasileiro.

Na Copa Leilões Jockey Club Brasileiro – Mário Jorge e Moacyr de Carvalho, em 1.500m na pista de grama (9m de cerca móvel), para potros de 3 anos, com regulamento próprio, venceu Kingvic, filho de Pioneering e Second American (First American), de criação do Haras São José da Serra e propriedade do Stud Caio.

Assumindo a primeira posição logo após a largada, Kingvic recebeu carga de Final Road (Soldier of Fortune), que dominou a competição na cabeceira da curva. Na abordagem da reta final, porém, Kingvic retomou a dianteira, uma vez que Final Road passou diminuiu seu ritmo. Ainda que Faro Certo (Put It Back) tenha tentado uma aproximação na altura dos 300 finais, Kingvic, solicitado por Leandro Henrique manteve-se, com facilidade, no primeiro posto.

Faro Certo formou a dupla a 4 corpos e Quarteto de Cordas (por Rock of Gibraltar, 4 e ¼) completou a trifeta do treinador Luis Esteves. Namur (por Elmustanser, 6 e ¾) e Neto Biel (por Soldier of Fortune, 8) deram números finais ao marcador remunerado. Depois Fitzwilly e Final Road. Não correu: Fillmore.

Kingvic obteve a segunda vitória em 6 corridas. Tempo de 1:29.23.

Guanabara venceu de ponta a ponta

Imagem: Gérson Martins

No páreo correspondente destinado às potrancas de 3 anos, a Copa Leilões Jockey Club Brasileiro – Mário Cerqueira Teixeira de Souza, em 1.500m na pista de grama (9m de cerca móvel), com regulamento próprio, Guanabara, filha de Silent Times e Jolie Marcia (Spend A Buck), de criação do Haras Santa Rita da Serra e propriedade do Stud Verde, ensinou o caminho disco, às adversárias, desde a partida.

First Singer (First American) acompanhou na segunda posição o ritmo de Guanabara, perdendo contato com a ponteira, porém, ainda na segunda metade da curva. No tiro direto, foi Risolutezza (Pioneering) quem mais se aproximou de Guanabara, chegando a colocar em risco seu êxito, na altura dos 200 finais. No rigor de Vagner Borges, porém, Guanabara resistiu na primeira posição, derrotando Risolutezza por 1 corpo. Per-Piacere (por Plenty of Kicks, 3 e ¾), First Singer (4 e ¼) e Goldinha (por Agnes Gold, 7 e ½) no desfecho do placar. A seguir: Flim Flam.

Treinada por Luis Esteves, Guanabara conquistou a segunda vitória em 7 corridas. Relógios parados na marca de 1:30.27.

Mais notícias

Em final escamado, Takashi vence a PE Renato Junqueira Netto

Corredor do Stud Forza 3 venceu a prova, pela segunda vez, em sua campanha.

Simulador de pedigrees: funcionalidade aberta a todos os usuários, no website da ABCPCC

Funcionalidade do sistema do Stud Book Brasileiro permite a comparação de filiações de diferentes animais, com indicação expressa dos elementos em comum aos pedigrees consultados.

Fitzgerald supera Gandhi Di Job em Maroñas

Parelha brasileira, pertencente ao Stud La Fe, emplacou dobrada no Clásico Pablo Gelsi e José M. Ferro.