27 maio 2018 | 11:20:25

RS: Best Dubai dá show no Diana. Olé Gremista e Gulf Watch vencem na tríplice coroa juvenil

Reunião sabatina, em Porto Alegre, foi marcada pela disputa de 3 provas da chamada nobre local e por mais uma edição do Ladies Day, com a participação de joquetas de diferentes localidades - e vitória de Josiane Gulart.

Best Dubai manteve a série de vitórias no GP Diana.

Imagem: Marcos Nagelstein/Divulgação JCRS (arquivo)

Ainda que comumente realizando suas corridas às sextas-feiras, o Jockey Club do Rio Grande do Sul promoveu a disputa de 13 provas no sábado (26).

Melhor fêmea do turge gaúcho, Best Dubai, 3 anos, filha de Dubai Dust e Vogue Girl (Vettori), de criação do Stud TNT & Haras Fronteira e propriedade de Claudio Oliveira Osorio Marques, venceu o Grande Prêmio Diana, em 2.000m na pista de areia, para éguas de 3 e mais anos.

Mesmo acossada, desde a largada, por Endorfina (Public Purse), Best Dubai não abdicou da primeira colocação. Logo no ingresso à reta de chegada, Marcelo Souza passou o chicote para a mão canhota e fez a partida na favorita – que, em resposta, disparou rumo ao disco de chegada.

Numa vitória facílima, derrotou Endorfina por cerca de 10 corpos. Linda Nui (Molengão) foi a terceira, finalizando Just Event (Wild Event) e Flight At Night (Shirocco) no complemento do marcador. Treinada por N. Canut, Best Dubai conquistou a décima vitória em 11 saídas. Atual tríplice coroada em Porto Alegre, congelou os cronômetros na marca de 2:11.80. Replay aqui.

Olé Gremista, filha de Shanghai Bobby e Yes Gremio (Exile King), de criação do Haras Capela de Santana e propriedade do Stud Casablanca, conquistou o Clássico João Matas Solés, em 1.380m na raia de areia, para potrancas de 2 anos, na 2ª prova da tríplice coroa juvenil.

Mandando na prova desde a largada, Olé Gremista esfuziou na reta final, para conquistar vitória das mais expressivas. Gibby (Watchmon), que figurava como candidata à tríplice coroa juvenil de potrancas, teve de se contentar com a formação da dupla a aproximadamente 7 corpos. Gata Sexy (Redattore) finalizou em terceiro, com Going South (Wild Event) e Dharkan (Watchmon) dando números finais ao marcador.

Treinada por H. P. Machado, Olé Gremista obteve a segunda vitória em 4 saídas. Tempo de 1:27.40. Replay aqui.

No páreo correspondente, destinado aos machos, Gulf Watch, filho de Watchmon e Glucose (Exile King), de criação do Haras Cruz de Pedra e propriedade de Roberto V. Aguiar da Costa, prevaleceu no Clássico Eolo Antônio Arioli, 2ª prova da tríplice coroa juvenil de potros, em 1.380m na raia de areia, para produtos de 2 anos.

Acompanhando, de perto, o ritmo do candidato à tríplice coroa, Sangue Missioneiro (Bold Start), Gulf Watch petrificou o adversário, na reta de chegada. Com L. G. Acosta “up”, bateu Sangue Missioneiro por cerca de 7 corpos. Don Itá (Watchmon) foi o terceiro, com Gergelim (Adriano) e Perverso (Shanghai Bobby) no complemento do placar.

Recebendo treinamento de Cristian Adriani Moura, Gulf Watch obteve a segunda vitória em 5 saídas. Relógios parados na marca de 1:26.20. Replay aqui.

Ao longo da reunião houve, ainda, a realização do torneio Ladies Day, reunindo joquetas de diferentes nacionalidades e hipódromos. Com as vitórias de Nessum e Booby-Trap, Josiane Gulart – representando o Hipódromo de Cidade Jardim – venceu o torneio pelo segundo ano consecutivo. Também participaram da promoção Victoria Mota (Brasil), Nieves Del Rocio (Peru), María Scaldaferri (Argentina), Josiane Gulart (Brasil), Camila Soto (Chile), Barbara Melo (Brasil) e Alisson Nunez (Uruguai).

Mais notícias

Y Gold mantém invencibilidade no Grande Prêmio Independência (G3)

Filha do nacional Skypilot é de criação e propriedade do Haras Free Way.

Ler na íntegra

Penelope Charming comanda dobrada do Haras do Morro em listed

Filha de Pioneering faturou o Clássico São Francisco Xavier (L).

Ler na íntegra

Inglaterra: Battaash quebra recorde histórico de Dayjur no Nunthorpe Stakes (gr.I)

Marca coincidentemente superada por outro corredor da Shadwell perdurava há 29 anos.

Ler na íntegra