21 jan 2022 | 13:18:19

Sem aposta, sem turfe: aposte somente nos sistemas oficiais

As apostas representam a principal fonte de receita das corridas de cavalo e os hipódromos possuem exclusividade, garantida por lei, para a sua exploração. Sem elas, o turfe não sobrevive. Sem o seu compromisso, de apostar somente nas pedras oficiais, também não.


Ainda que haja novas e possíveis fontes de receita, para os hipódromos brasileiros, principalmente relacionadas à locação e alienação de ativos imobiliários, não há nenhuma outra receita tão importante quanto as apostas. As apostas são a base do turfe em todos os cantos do mundo. No Brasil, não é diferente.

As premiações e as estruturas dos hipódromos dependem das apostas. Ou seja, o espetáculo das corridas existe muito em decorrência delas e, também por esse motivo, a enorme cadeia de empregos e oportunidades criados a partir do cavalo de corrida está interligada à captação do jogo.

O jogo, porém, precisa ser oficial. Realizado nos sistemas e nas pedras dos hipódromos. Todo centavo apostado em estruturas clandestinas (jogo paralelo, grupos não autorizados de WhatsApp, apostas bancadas etc.) não beneficiam o turfe em absolutamente nada. Pelo contrário: furtam-lhe valores essenciais à sua manutenção e existência.

Por isso, antes de realizar uma aposta, lembre-se sempre que o turfe precisa dela. Logo, quando o seu destino não são os hipódromos ou seus agentes autorizados e credenciados, o esporte que tanto amamos vai morrendo, pouco a pouco.

O TURFE PRECISA DE VOCÊ!

Mais notícias

Bela Índia arremata na hora certa para vencer o Clássico Pres. Vicente Renato Paolillo (L)

Potranca do Haras Cima conquistou seu batismo clássico.

Em final escamado, Takashi vence a PE Renato Junqueira Netto

Corredor do Stud Forza 3 venceu a prova, pela segunda vez, em sua campanha.

Campelanda atropela duro e encerra, em grande estilo, o festival

Crioulo do Haras Santa Rita da Serra, pertencente ao Haras Rio Iguassu, confirmou seu favoritismo na Copa ABCPCC Milha – Oscar Pacheco Borges.