10 nov 2019 | 20:17:29

Tiepollo, um Kapo Di Tutti, vence o GP Gervásio Seabra (gr.II)

Milheiro é de criação e propriedade do Haras Mabruk.

Tiepollo superou Céu de Brigadeiro, em final acirrado.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Principal embate deste domingo (10), no Jockey Club Brasileiro, o Grande Prêmio Gervásio Seabra (gr.II), em 1.600m na pista de grama (macia, com 6m de cerca móvel), para produtos de 3 e mais anos, marcou a vitória de Tiepollo, 5 anos, filho do nacional Kapo Di Tutti e Orchidale (First American), de criação e propriedade do Haras Mabruk.

Uyuni Gold foi quem puxou o ritmo do páreo. Super Bold corria em segundo, com o favorito Hale Bop acionando na terceira posição. Livre de qualquer briga, Tiepollo aguardava na oitava e última colocação.

Na reta final, Uyuni Gold defendeu-se, com sucesso, dos ataques de Super Bold e Hale Bop. Noruz procurava uma passagem. De trás, avançavam Céu de Brigadeiro e Tiepollo. Estes dois ultrapassaram aqueles que vinham à sua frente, na altura dos últimos 300 metros, dando corpo a um movimentado duelo.

Na insistência de Henderson Fernandes, Tiepollo sacou vantagem de ¼ de corpo sobre Céu de Brigadeiro. Jamegão atropelou para ficar com a terceira colocação. Olympic Impact e Hale Bop completaram o marcador. Noruz, Super Bold e Uyuni Gold na sequência.

Treinado por Luis Esteves, Tiepollo obteve a sexta vitória (primeira clássica) em 20 saídas. Tempo de 1:35.47.

Mais notícias

Grand Cru arremata com disposição para vencer grupo ii

Milheiro do Haras Valentin conquistou o GP Presidente do Conselho do Jockey Club (gr.II).

Ler na íntegra

EUA: Halston realiza seu primeiro exercício cronometrado

Derby winner paulista realizou partida, em Tampa Bay Downs.

Ler na íntegra

Em atropelada fulminante, No Regrets abre a tríplice coroa

Primeiro embate de graduação máxima do domingo (12) na Gávea, o Grande Prêmio Henrique Possolo (gr.I), em 1.600m na pista de grama, para potrancas de 3 anos, abriu a tríplice coroa de fêmeas. Vitória de No Regrets, filha do precocemente desaparecido Fluke e Buy Me Love (Jules), de criação e propriedade do Haras Doce Vale.

Ler na íntegra