Banner Haras Regina Topo
06 jan 2019 | 22:30:00

First Thing rende o nono troféu do Ramirez à criação brasileira

Crioulo do Stud TNT repetiu vitória obtida no Derby, desta feita na prova máxima do turfe uruguaio.

First Thing: da última à primeira colocação, em questão de 500 metros.

Imagem: Karol Loureiro

Disputado neste domingo (6), no Hipódromo de Maroñas, o Gran Premio José Pedro Ramirez (gr.I), em 2.400m na pista de areia, para produtos de 3 e mais anos, revelou a nona vitória brasileira no histórico da prova máxima uruguaia. Depois de vencer o Derby, First Thing, 3 anos, filho de First American e Sweetest Thing (Candy Stripes), de criação do Stud TNT e propriedade do Stud La Orden, voltou a brilhar em Montevidéu.

Coube a Pretor do Sul (Asidero) ditar o rimo da competição. Na entrada da reta final, o brasileiro Ilustre Senador (por Agnes Gold, de criação do Haras Figueira do Lago e propriedade de Alberto Tiellet Miorim) girou em francos avanços sobre o ponteiro, tomando conta da prova na altura dos 400 finais.

O domínio de Ilustre Senador, porém, logo foi colocado em xeque, à medida que avançavam, em bloco, diversos animais. Dentre eles o brasileiro Olympic Harvard (Drosselmeyer) e El Abanderado (Capitano Corelli). Quando faltavam 200 metros para o disco, El Abanderado passou pelos primeiros colocados, dando toda a impressão de que não mais perderia o páreo. Nesse momento, despontou, então, a atropelada de First Thing – que havia abordado o tiro direto na última colocação.

Regido por Pablo Rodriguez, o arremate de First Thing fez-se irresistível, nos lances decisivos do páreo. Com ação avassaladora, o brasileiro sacou cabeça de vantagem sobre El Abanderado. Olympic Harvard, do Haras Regina, finalizou num ótimo terceiro lugar, ao passo que Don Carrasco (Alcorano) foi o quarto. Great Spirit (por Drosselmeyer, do Stud Bosco Rios), outro brasileiro criado pelo Stud TNT, completou o marcador.

Treinado por Pablo Gonzáles, First Thing conquistou a quarta vitória em 18 corridas. Vencedor, conforme mencionado, do Gran Premio Nacional (URU-gr.I), o alazão percorreu a milha e meia no tempo de 2:29.87.

First Thing junta-se, agora, a Duplex (1982), Relento (2009), Sing-A-Song (2010), Mr. Nedawi (2011), Hielo (2014, 2015) e Gandhi Di Job (2017, 2018).

Mais notícias

Sangue Missioneiro vence mais uma em Porto Alegre

Velocista de José Vecchio Filho e Gil Irala prevaleceu no Clássico Brigada Militar.

Ler na íntegra

Up Money conquista a Prova Especial Vicente Romano

Defensor do Haras Free Way confirmou seu favoritismo e assinalou ótima marca.

Ler na íntegra

De ponta a ponta, Arrocha vence o Grande Criterium

Farda do Haras Estrela Nova brilhou no GP Linneo de Paula Machado (gr.I).

Ler na íntegra