05 jul 2020 | 17:09:04

Serpentine e Love brilham no Derby e no Oaks de Epsom

Corredores da Coolmore levantaram as importantes disputas reservadas aos 3 anos.

Serpentine venceu de ponta a ponta, uma semana após vencer o "perdedor"

Imagem: Epsom

Data marcada, tradicionalmente, por uma legião de espectadores presentes às dependências do hipódromo de Epsom, o derby day britânico, em 2020, não fugiu à regra dos eventos turfísticos da atualidade. Apenas profissionais e funcionários acompanharam a importante programação. Mas, com ou sem público, não há nada que continue a brilhar tanto quanto os filhos de Galileo, pertencentes às conexões da Coolmore.

Vindo de vencer o “perdedor”, no último dia 27 de junho, na Irlanda, Serpentine, filho de Galileo e Remember When (Danehill Dancer), de criação da Coolmore e propriedade de Susan Magnier, Michael Tabor & Derrick Smith, levantou, de ponta a ponta, o Epsom Derby (G1), em 2.400m na grama, para produtos de 3 anos, com £ 500 mil de dotação.

Conduzido por Emmet McNamara, aquele que deveria ser o “coelho” dentre os 6 animais da Coolmore, no páreo, revelou-se o vencedor. E o fez por nada menos que 5 corpos e ½. Khalifa Sat formou a dupla e Amhran Na Bhfiann foi o terceiro. Kameko, que vinha de vencer o 2000 Guineas (G1), finalizou em quarto.

Com a vitória de Serpentine, Aidan O`Brien tornou-se o treinador mais vitorioso da história da prova, com 8 troféus. Serpentine, por sua vez, obteve a segunda vitória em 4 saídas. Tempo de 2:34.43.

Um pouco antes, Love esbanjou categoria e venceu, numa exibição de luxo, o Epsom Oaks (G1), em 2.400m na grama, para potrancas de 3 anos, com dotação de £ 250 mil. A filha de Galileo e Pikaboo (Pivotal), de criação da Coolmore e propriedade de Michael Tabor, Derrick Smith & Susan Magnier, vinha de conquistar o 1000 Guineas (G1).

Quando acionada, por Ryan Moore, na reta final, Love ultrapassou as adversárias com facilidade, tratando de expandir, galão a galão, a margem que lhe separava das demais. A 9 corpos, Ennistymon formou a dupla das filhas de Galileo treinadas por Aidan O`Brien. Frankly Darling foi a terceira. Na quinta vitória em 9 saídas, Love percorreu a milha e meia no tempo de 2:34.06.

Na França, melhor para Mishriff e Fancy Blue

Na jornada correspondente, realizada em solo francês, Mishriff, filho de Make Believe e Contradict (Raven`s Pass), de Nawara Stud Company Ltd. e propriedade do Príncipe A A Faisal, venceu o Prix du Jockey Club (G1), Derby Francês, em 2.100m na grama, para produtos de 3 anos, com bolsa de € 900 mil.

Com Ioritz Mendizabal “up”, Mishriff derrotou The Summit por 1 corpo e ¾. Victor Lodrum, favorito dos apostadores, que vinha de vitória na Poule d`Essa ides Poulains (G1) teve de se contentar com o terceiro posto.

John Gosden, na Inglaterra, é quem treina Mishriff, agora dono de 3 vitórias em 6 saídas. Tempo de 2:04.01. Replay aqui.

Fancy Blue, uma filha de Deep Impact e Chenchikova (Sadler`s Wells), de criação da Coolmore e propriedade de Michael Tabor, Derrick Smith & Susan Magnier, foi a melhor no Prix de Diane (G1), em 2.100m na grama, para potrancas de 3 anos, com bolsa de € 600 mil.

Com Pierre-Charles Boudot no controle das rédeas, Fancy Blue derrotou Alpine Star (que por pouco não venceu de ponta a ponta) por meio pescoço. Peaceful foi a terceira colocada.

Inscrição de Donnacha O`Brien, Fancy Blue conquistou a terceira vitória em 4 corridas. Replay aqui.

Mais notícias

Coolmore adquire participação em Maximum Security

Múltiplo ganhador de G1 servirá no Ashford Stud, ao final da campanha. Seu pai, New Year’s Day, esteve no Brasil, em 2019.

Ler na íntegra

Halston tem inscrição confirmada no Hong Kong Derby do próximo domingo

Cobiçada prova de Sha Tin receberá representante brasileiro – em 2019, Cash do Jaguarete – pelo segundo ano consecutivo.

Ler na íntegra

Estados Unidos: Lamartine estreia no sábado

Crioulo do Stud Eternamente Rio encara allowance de US$ 85 mil em Keeneland.

Ler na íntegra