22 jan 2022 | 20:01:52

Conta Cheia quebra a invencibilidade de In Fact em São Paulo

Arenático do Stud Nicholas & Enrico Jarussi conquistou o Grande Prêmio Piratinga (G3).


Conta Cheia é arenático de qualidade e muito brio

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Outra atração da movimentada sabatina (22), no Jockey Club de São Paulo, o Grande Prêmio Piratininga (G3), em 1.600m na raia de areia (macia), para produtos de 3 e mais anos, revelou nova vitória do excelente Conta Cheia, 4 anos, filho de Inexplicable e Kabbala (Clackson), de criação do Haras Ponta Porã e propriedade do Stud Nicholas & Enrico Jarussi (em fase estupenda).

Correndo como gosta, Conta Cheia esfuziou na vanguarda, após a largada. Levado para o externo da raia por Fernando Larroque, mantinha-se 4 corpos à frente de Vijay, que, pelos paus, era o segundo. O invicto In Fact, favorito dos apostadores, aparecia na terceira posição, também pela porção externa da pista. Drossel Kin, ligeiramente atrasado em relação ao terceiro, figurava no quarto posto.

Traçando a diagonal pouco antes da curva, Conta Cheia alcançou a seta dos 1.000 finais já com Vijay mais próximo, a 2 corpos, em segundo. In Fact acompanhava a dupla de perto.

Abordada a reta final, Vijay chegou a dar alguma impressão de que atacaria Conta Cheia. Este, porém, não tardou em se desvencilhar do oponente, enquanto In Fact custava a desatar corrida, a meio de raia.

Faltando 200 metros para o disco, percebia-se que nada mais iria mudar. Conta Cheia mantinha-se, inabalável, na primeira colocação. In Fact garantiu a segunda colocação, mas sem colocar em xeque a vitória de Conta Cheia, que lhe bateu por 2 corpos e ½. Drossel Kin foi o terceiro. Gato Lindo e Vijay completaram o marcador.

Depois, Príncipe Daniel, Gato do Jaguarete e Symbolus.

Treinado por Nilson Lima, Conta Cheira obteve sua 9ª vitória (3ª clássica) em 18 corridas. Tempo de 1:34.69.

Mais notícias

Provas brasileiras aptas a subir e descer na graduação: um desafio de todos

Brasil conta com 18 corridas aptas a terem seu rating elevado, para 2021. Outras, porém, necessitam elevar pontuação para não sofrerem rebaixamento (Imagem: João Cotta).

Queen of Clubs e Sonhador Vi: a um passo das tríplices coroas

Potranca da Coudelaria F.B.L. e defensor do Stud Vicente Garbin Obino ficam a uma vitória nas Taças de Cristal para conquistarem as tríplices coroas juvenis de Porto Alegre.

Cancha reta: Raj, um Tiger Heart, vence o GP Guido Irineu Pelanda

Prova, que reuniu produtos de 2 anos no Jockey Club Fazenda Rio Grande, distribuiu mais de R$ 130 mil em prêmios