06 mar 2024 | 19:25:15

Está chegando a hora: no sábado, a grande final da Copa Precocidade e Velocidade

Competidores disputarão mais de meio milhão de reais, em prêmios.


Conforme se passam as horas e aproxima-se, cada vez mais, a jornada do próximo sábado, em Cidade Jardim, a expectativa aumenta para a disputa da Copa Precocidade e Velocidade. A final, que será corrida no sexto páreo da programação, colocará alguns dos mais promissores produtos da geração 2021, frente a frente, e distribuirá mais de meio milhão de reais, em prêmios.

Da retrospectiva, do breve histórico da competição, até a própria previsão do tempo, os turfistas de plantão - e as conexões dos competidores - dispõem de diversos fatores passíveis de impactarem, na sua análise e nas suas expectativas, em relação ao páreo.

Em 2022, London Moon tornou-se o primeiro ganhador da prova, após impressionar na prova seletiva e, na sequência, ratificar sua estreia, por ocasião da final (na qual atuou sob a condição de favorito). Já no ano de 2023, Fígaro classificou-se, na sua eliminatória, ao obter a terceira colocação - para, na final, surpreender os favoritos, num irresistível arremate.

Com base nas seletivas disputadas, em 2024, não há dúvidas que alguns determinados nomes destacam-se, sobremaneira, em virtude das facílimas vitórias obtidas, nas respectivas classificatórias. Ainda assim, o que se viu, no ano passado, serve de aviso: o grande campeão, ou a grande campeã, pode estar "escondido" - ou "escondida" - da preferência do público apostador. 

Ganhadora da seletiva disputada em Curitiba, Piu Carina (assista ao replay da sua estreia aqui) foi a primeira a deixar os carreiristas boquiabertos - dada a enorme facilidade do seu êxito. Um dia depois, em Cidade Jardim, foram Opazo (replay aqui) e Number Runner (replay aqui) os protagonistas de esmagadoras vitórias. 

É muito provável que, nesse contexto, o animal mais apostado, no sábado, parta desse trio.

A seletiva carioca, por fim, revelou uma impressionante corrida de recuperação de Nudini, que, apesar de uma má largada, veio alcançar Navarra no galão decisivo da competição (replay aqui). Ele, em razão da provável evolução a ser vislumbrada, entre a corrida daquele dia e o seu compromisso de sábado; ela, considerando sua notável velocidade, bem como o fato de ter perdido "no detalhe", viajarão para São Paulo prometendo corridas de alto padrão, na tentativa de superar o referido trio. 

Quando o foco é deslocado, então, para os 10 remanescentes competidores, há animais dotados de diferentes credenciais. Daqueles que estrearam um bocado "verdes", em suas eliminatórias, até os produtos que desempenharam, com agrado, no GP Turfe Gaúcho, ali reside perigo real às pretensões dos favoritos. Tal qual ocorrido nas duas edições do páreo, disputadas, até então, haverá produtos cuja evolução percebida, entre as seletivas e a final, certamente, surpreenderá - com força suficiente para influenciar na disposição dos primeiros lugares.

Comandante Rapha, La Color Trick, Last Lance, Lendario Brujo, Nascar Race, Fawcet, Hindenburg, Galã Magee, Felina Dollar, Raya Queen e Twister estão prontos para, logo nos primeiros lances de suas campanhas, obterem uma vitória inesquecível. 

A final da Copa Precocidade e Velocidade será disputada às 15h53, com transmissão da TV Jockey e da TV Turfe. Na sexta-feira, a partir das 19 horas, o páreo será o tema central do Programa Mesa do Turfe.

A COPA PRECOCIDADE E VELOCIDADE TEM O PATROCÍNIO DE

VETNIL

TBS INTERNATIONAL

 

Mais notícias

Pedigree & Black Type: os Ganhadores Clássicos no Brasil - 21ª Edição

Nesta edição: Dark Bobby, Olympic Icecream, Ouro da Serra e Ultimate Runner.

Em final de emoção, Once Upon A Time vence prova especial

Velocista do Stud Nicholas & Enrico Jarussi conquistou a Prova Especial Mandaia.

Por históricos 16 corpos, Snowfall emplaca no Epsom Oaks (G1)

Potranca japonesa da Coolmore entrou para a história ao estabelecer a vitória por maior margem, não apenas na história do Oaks, mas de todo o calendário clássico de Epsom.