24 dez 2018 | 17:18:55

Namur encerrou a chamada clássica do Cristal, em 2018

Tordilho do Stud Doce Ilusão venceu o Clássico Encerramento, na derradeira jornada realizada em Porto Alegre, no ano.

Namur foi um dos destaques da última reunião do ano, em Porto Alegre.

Imagem: Divulgação JCRS (Arquivo)

Na última sexta-feira (21), o Jockey Club do Rio Grande do Sul realizou sua derradeira reunião turfística, em 2018. Dentre os 10 páreos disputados, o principal embate ocorreu por ocasião do Clássico José Pinheiro Borba – Encerramento, em 2.200m na pista de areia, para produtos de 3 e mais anos. Nova vitória de Namur, 4 anos, filho de Elmustanser e Michelle O (Political Intrigue), de criação do Haras Estrela Energia e propriedade do Stud Doce Ilusão.

Conduzido por Leandro Henrique, Namur foi posicionado no fundo do lote, composto por 5 animais. Aproximando-se dos ponteiros no final da reta oposta, saltou para a segunda posição, no giro da última curva. Na reta final, atacou o ponteiro Diligente (Wild Event) com sucesso, derrotando-o por 1 corpo e ¼. Nuno (Adriano), Lohengrin Turc (Jeune-Turc) e Rafiq (Pioneering) depois.

Treinado por Clóvis Dutra, Namur conquistou a sétima vitória em 17 saídas. Ganhador, dentre outros páreos, do Clássico Protetora do Turfe (L), percorreu a distância no tempo de 2:25.90. Replay aqui

Já no Clássico Presidente Getúlio Vargas, em 1.800m na pista de areia, para éguas de 3 e mais anos, foi Bacanona, 5 anos, filha de Agnes Gold e Toccata (Nedawi), de criação da Coudelaria Bob Mussi e propriedade do Stud Ferragus, quem levou a melhor. Replay aqui

Com Claudinei Farias “up”, Bacanona assumiu a primeira posição logo após a partida, para não mais abandoná-la, ao longo do percurso. Na reta de chegada, teve de se defender de um duplo ataque, promovido por Endorfina (Public Purse) e Best Dubai (Dubai Dust). Nos lances decisivos, derrotou Best Dubai por ¾ de corpo, finalizando Endorfina em terceiro. Depois, Linda Nui (Molengão) e Fertilita (Public Purse).

Recebendo treinamento de E. Dias, Bacanona alcançou a quarta vitória em 22 saídas. Tempo de 1:57.60.

Na quarta vitória consecutiva (a quinta da campanha, composta por 7 saídas), Ahaha, filha de Shanghai Bobby e Super Quality (Elusive Quality), de criação do Haras Old Friends e propriedade do Stud Slick, conquistou o Clássico Natal, em 1.600m na areia, para potrancas de 3 anos.

Arrancando da última posição, Ahaha venceu em atropelada vistosa. Com A. Renan em seu dorso, derrotou Bellawatch (Watchmon) por ½ cabeça. Madame Quick (Quick Road) foi a terceira, com Princess Kowboy (Kodiak Kowboy) e Almanda Azul (Mensageiro Alado) dando números finais ao marcador. Treinada por N. Pires, parou os relógios no tempo de 1:45.00. Replay aqui.

Por fim, no Clássico Tribunal de Justiça do Estado, em 1.600m na areia, para produtos de 3 e mais anos, levou a melhor Mucho Fon, 5 anos, filho de Bold Start e Flying Bullet (Magical Mile), de criação do Haras Capela de Santana e propriedade do Stud Casablanca.

Brigando pela primeira posição desde a largada, Mucho Fon foi levado para o externo da pista, por L. Costa, na reta final. Rente à cerca externa, aparou os ataques, principalmente, de Hubli (Agnes Gold), por cabeça. Bastante próximo da dupla. Royal Class (Signal Tap) foi o terceiro, com Energia Ink (Agnes Gold) e Balaco (Novellista) finalizando na sequência.

Recebendo treinamento de H. P. Machado, Mucho Fon conquistou a décima segunda vitória em 29 saídas. Tempo de 1:43.80. Replay aqui

Mais notícias

Inscrições para o Leilão da Criação Nacional encerram-se na sexta-feira (6/3)

Cocheiras serão fornecidas, gratuitamente, para alojamento dos animais inscritos.

Ler na íntegra

Parelha de potros de Paolo Guerrero debutará na Gávea

Animais foram adquiridos no Leilão da Criação Nacional ABCPCC em 2016

Ler na íntegra

Entre os potros, Olímpico supera Quick Hillie

Filho do nacional Jeune-Turc, defensor do Haras Moema, conquistou o GP Presidente José de Souza Queiroz (gr.II).

Ler na íntegra