30 set 2020 | 21:01:38

Numa edição atípica, Keeneland September atinge US$ 238 milhões

Tido como o principal leilão de potros do mundo, evento – realizado sob condições atípicas e severos protocolos – representou a resiliência da indústria turfística, em tempos de pandemia.

Filho de Tapit na ganhadora de G1, Tara's Tango, atingiu US$ 2 milhões, no maior preço do leilão

Imagem: Keeneland

Realizado entre os dias 13 e 25 de setembro, o Keeneland September Yearling Sale – considerado o principal leilão de potros do mercado internacional – teve, em sua versão 2020, um dos seus mais desafiadores testes. Em meio à pandemia do COVID-19, e ocorrido sob severos protocolos de segurança e distanciamento, o evento simbolizou a resiliência da indústria turfística ao atingir US$ 238 milhões de movimento.

Por meio de 2.346 produtos da geração 2019, a licitação contou com 15 lotes comercializados na casa dos 7 dígitos e uma média de US$ 101 mil.

Em 2019, com 2.850 animais, foram movimentados US$ 359 milhões e média de US$ 126 mil. As quedas dos números, em 2020, porém, não podem ser encaradas de modo negativo, ou necessariamente atreladas à pandemia: a edição do ano passado foi uma das mais bem sucedidas da história do leilão, tendo o livro 1 (lote de maior valor) durado 3 dias, contra apenas 2 dias, em 2020. Além disso, em 2019, o Keeneland September conheceu o seu maior preço, em todos os tempos: uma filha de American Pharoah, arrematada por Mandy Pope por US$ 8,2 milhões.

Maior preço, em 2020, um macho, filho de Tapit na ganhadora do Santa Margarita Handicap (G1), Tara’s Tango (Unbridled’s Song), alcançou US$ 2 milhões, em aquisição da Gainesway em sociedade com Robert LaPenta. Dos outros 14 lotes “milionários”, 5 são filhos ou filhas de Into Mischief, o garanhão número 1 dos Estados Unidos, na atualidade.

Dentre os lotes postos à venda, houve a primeira geração do brasileiro Bal A Bali. Seu mais valorizado produto foi uma potranca, filha da ganhadora de listed Winning Image (Southern Image), vendida por US$ 14 mil. Dentre os produtos originados a partir de éguas brasileiras, o maior preço correspondeu ao filho de Gun Runner e da Melhor Potranca de 2 anos no Troféu Mossoró, Ana Luisa (Elusive Quality), consignado pela Hill ‘n’ Dale em proveito da Three Chimneys, para a Burning Daylight Farm, por US$ 150 mil.  

Mais notícias

Northern Town não dá susto no quilômetro

Filha do nacional Que Fenômeno rendeu o Clássico Erasmo Teixeira de Assumpção (L) ao Stud Pinheiros do Sul.

Ler na íntegra

Nota de falecimento: Julio Cesar Garcez Castellano

Julio Cesar Garcez Castellano Imagem: Gazeta do Povo Faleceu nesta segunda-feira (9), em Curitiba, o criador e proprietário Julio Cesar Garcez Castellano. O sepultamento está marcado para amanhã, terça-feira (10), no Cemitério Municipal de Curitiba. Filho do também criador e proprietário – além de fundador da Associação dos Cronistas de Turfe do Paraná – Francisco Castellano Neto, Julio Cesar vivenciou,... [continua ]

Ler na íntegra

Reaparecimento apagado não tira liderança do Ranking Longines de Arrogate

Tordilho norte-americano segue com 134 libras de rating, no topo da lista.

Ler na íntegra